Categories: Giro do Boi

China intensifica controle de carne após casos de COVID-19 no mercado

Várias províncias chinesas estão intensificando as inspeções de carnes e frutos do mar frescos e congelados, incluindo produtos importados, após um novo surto de infecções por coronavírus relacionadas ao mercado de alimentos em Pequim.

Controles mais rigorosos aumentam o medo de possíveis atrasos no manuseio de cargas ou até paradas temporárias nas importações.

A China é o principal comprador mundial de carne, com quase 4 milhões de toneladas no ano até o momento.

Pequim registrou 79 novos casos de coronavírus nos últimos quatro dias, a maior concentração de infecções desde fevereiro, a maioria ligada ao Xinfadi, o maior mercado atacadista de alimentos da Ásia.

Relatos da mídia levantaram preocupações de que os produtos no mercado possam ter sido contaminados com o vírus, depois que ele foi encontrado em uma tábua usada para manipular salmão.

Os principais supermercados das cidades da China removeram produtos de salmão de suas prateleiras no fim de semana, e fornecedores noruegueses disseram na segunda-feira que as importações de peixe foram interrompidas.

Embora as autoridades de Pequim tenham dito no domingo que as amostras de alimentos vendidos nos mercados da cidade até agora foram negativas para o vírus, províncias como Guangdong, Henan, Hebei e Yunnan, bem como o distrito de Tianjin, anunciaram que aumentariam os controles de segurança alimentar.

A Administração de Regulação de Mercado de Guangdong disse em um comunicado em sua página Weibo no domingo que testes de ácido nucleico devem ser realizados em alimentos-chave, incluindo carne de porco fresca e congelada, carne bovina, cordeiro, frango e frutos do mar, e especialmente alimentos congelados importados.

Mercados agrícolas, frigoríficos, supermercados e serviços de catering precisam ser inspecionados, disse ele.

Uma fonte do setor disse que Tianjin havia começado a testar o Covid-19 nas importações de carne que chegavam ao porto, mas não ficou claro qual parte das cargas estava sendo verificada.

Controles mais rígidos podem deixar os compradores nervosos em comprar mercadorias no exterior. Um gerente de um importador de aves disse estar preocupado com a possibilidade de o governo suspender as importações no curto prazo.

O controle da carne congelada está aumentando o preço dos porcos vivos, já que as inspeções podem aumentar a demanda por carne fresca, disse um trader de Henan.

Fonte: Reuters, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 15 de junho de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

SP e GO registra aumento dos custos de produção de bovinos confinados

Na 38 a edição do Informativo do Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados… Read More

7 de agosto de 2020

Paraguai: anunciada a construção de um frigorífico de última geração

Dois dos maiores fazendeiros do Paraguai, Horacio Cartes (ex-Presidente da República) e Maris Llorens (ex-proprietária… Read More

7 de agosto de 2020

Pandemia reforça demanda do consumidor por carne bovina, diz líder da indústria dos EUA

A pandemia de Covid-19 reforçou poderosamente a demanda do consumidor norte-americano por carne bovina, disse… Read More

7 de agosto de 2020

Atenção sanitária deixa frigoríficos de carne bovina em alerta constante

Fiscalizações diárias e até de surpresa, além de um forte esquema de higienização e monitoramento… Read More

7 de agosto de 2020

DTechEX: Carne à base de células não será comum até 2040

As carnes criadas em laboratório a partir de células animais não devem ser compradas pelos… Read More

7 de agosto de 2020

Mundo da fantasia – Por Gil Reis

Recentemente uma notícia foi veiculada de forma bombástica pela mídia internacional, em retaliação ao “desmatamento… Read More

7 de agosto de 2020