CEPEA: Preço do bezerro absorve aumento de produtividade

Analisando-se a série de dados de bezerro do Cepea, iniciada em 2000, verifica-se que, naquele período, o peso médio do animal de desmame em Mato Grosso do Sul era de 180 kg. Nesse mesmo período, a diferença entre os valores mínimos e máximos pagos pelo animal de reposição no mesmo estado era de apenas 60 Reais/cabeça.

Em 2019, o peso médio do bezerro está em 201 kg, ao passo que a diferença entre os preços mínimo e máximo de comercialização dos animais se ampliou, indo para 400 Reais/cabeça.

Segundo pesquisadores do Cepea, o mercado tem acompanhado o crescimento na produtividade da pecuária nacional e, com isso, vem pagando mais por animais pesados e/ou valorizando justamente a precocidade. Já os bezerros mais leves acabando sendo “penalizados”, recebendo preços menores.

Fonte: Cepea.


ou utilize o Facebook para comentar