Pablo Paiva: casas de carne querem se transformar em boutiques de carne, ou ter produtos exclusivos com alto valor agregado

Pablo Paiva, médico veterinário e gerente de produtos da Merial, comentou o artigo de Miguel Cavalcanti: Uma visão mais ampla e madura do mercado de carne bovina de qualidade.

Confira comentário na íntegra:

Miguel, primeiramente parabéns pelo levantamento dos tópicos em seu artigo. Também sou um entusiasta da carne e acredito muito no futuro desse mercado. Penso eu que no passado existia uma distância muito grande entre o pecuarista – produtor do boi- e o consumidor. O engraçado é que o pecuarista também era – e continua sendo-  consumidor da carne produzida.

Atualmente venho escutando vários pecuaristas a pensarem em agregar valor na carne que produzem. Particularmente acho isso fantástico, pois a exemplo de outros produtos que você mesmo citou, é um dos melhores caminhos para se melhorar a lucratividade e também profissionalização do setor.

Ponto 1: temos por um lado pecuaristas que não querem mais produzir boi, mas sim produzir carne e entender como agregar valor dentro da porteira.

Agora vamos partir para outro ponto da cadeia que é o fornecedor da carne, ou seja, a casa de carnes. Hoje em dia, os grandes centros e até cidades médias estão preparadas para receber casas de carnes diferenciadas. Isso se deve muito ao acesso a informação que a maioria das pessoas tem. Frequentemente me perguntam ou comentam: “o que é essa tal carne de Angus?” Ou “e esse boi japonês, a carne é boa mesmo?”, “Essa carne de Nelore está fantástica”… e fico muito satisfeito com isso, pois acredito que de uma forma ou de outra, nós profissionais estamos contribuindo para isso.

Recentemente tive a oportunidade de estudar bastante esse mercado de boutiques de carne e visitar várias delas – incluindo o investimento nas carnes em todas as visitas- :-) , um dos pontos vulneráveis que você citou acima eu tive a chance de presenciar, foi um cliente buscar determinado tipo de carne (uma marca x) e não encontrar pela 3a vez na casa Y e comentar que as marcas que tinham lá ele encontrava no supermercado perto da casa dele e por preço mais barato.

Para quem trabalha com marketing e com agregação de valor em produtos, isso é extremamente frustante. Para casas de carne, a busca de produtos “exclusivos” é super importante, principalmente para os cortes do final de semana. Nos produtos do dia-a-dia, a comodidade, criação de embalagens, e outros pontos será fundamental.

Ponto 2: casas de carne que querem se transformar em boutiques de carne, ou ter produtos exclusivos com alto valor agregado, precisam conhecer a produção dentro da porteira.

Unindo-se os pontos 1 e 2, acredito muito que trabalhos como o do próprio Roberto Barcellos e outros no mesmo sentido vão cada vez mais aumentar. Incluo também a expansão da verticalização, principalmente nos casos de pecuaristas capitalizados que querem levar seu produto na ponta com maior valor.

Confira artigo na íntegra: Uma visão mais ampla e madura do mercado de carne bovina de qualidade.

Uma opinião sobre “Pablo Paiva: casas de carne querem se transformar em boutiques de carne, ou ter produtos exclusivos com alto valor agregado”

  • paulo real - 30/05/2014

    Bom dia a todos..

    Aqui no sul do RS, especificamente na região de Rio Grande e Santa Vitoria do Palmar, estamos trabalhando há algum tempo buscando “unir os elos da corrente”.Sou med vet e profissional da indústria frigorífica atuando há mais de 20 anos no segmento, trabalhando em projeto de rede de supermercado com 10 lojas na região.(GUANABARA).
    Reunimos produtores que estão olhando no mesmo sentido.Criadores de animais diferenciados das ditas raças britânicas, com tecnologias aplicadas , fornecendo carcaças com a qualidade desejada, pelo nosso público já fidelizado.
    Recentemente adquirimos novas instalações ( abate e desossa), que passam por ampliações e reformas -melhorias, para termos condições de atender a demanda crescente de nossos produtos.

    Estamos focados nesse sentido, acreditando que qualidade e diferenciação sempre terão espaço em qualquer mercado, vivemos isso na prática, esse é um caminho sem volta!

    Abraços Paulo Real.

Os comentários estão encerrados.


ou utilize o Facebook para comentar