Categories: Giro do Boi

Canadá aumenta as tarifas de exportação de carne bovina dos EUA

Os EUA estão enfrentando novas retaliações da indústria global de carnes depois que o governo canadense aplicou tarifas de US $ 170 milhões em produtos de carne bovina dos Estados Unidos.

A decisão foi anunciada pelo ministro das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, que entrou em vigor ontem (1º de julho).

Os produtos de carne bovina, incluindo bovinos, estarão sujeitos a sobretaxas de 10% e permanecerão em vigor até que os EUA eliminem medidas restritivas ao comércio de aço e produtos de alumínio canadenses, de acordo com o governo canadense.

“Estas contramedidas serão aplicadas apenas a bens originários dos EUA, que serão considerados como bens elegíveis para serem marcados como um bem dos EUA, de acordo com a Determinação do País de Origem para os Propósitos de Marcação de Mercadorias (Países do NAFTA)”, disse o departamento de finanças do Canadá em um comunicado.

“As contramedidas não se aplicam a mercadorias dos EUA que estiverem em trânsito para o Canadá no dia em que essas contramedidas entrarem em vigor”.

A medida foi implementada em resposta à decisão desfavorável dos EUA de elevar as tarifas sobre suas importações de aço e alumínio por taxas de 25% e 10%, respectivamente.

A Associação Nacional de Produtores de Carne Bovina dos EUA (NCBA) respondeu afirmando que as tarifas eram “claramente evitáveis” e afetariam os consumidores canadenses.

“Podemos não saber a extensão dos danos que essas tarifas podem ter sobre nossos produtores, mas acreditamos que a cooperação é um caminho melhor do que a escalada”, disse Kent Bacus, diretor de comércio internacional e acesso a mercados da NCBA.

“Encorajamos nosso governo e o governo canadense a lembrar que somos aliados e confiamos uns nos outros para a prosperidade econômica futura”.

Outras medidas de retaliação realizadas pelos principais mercados internacionais de carnes incluem o México, que impôs tarifas de 10% sobre os cortes nos EUA, que devem dobrar para 20% a partir de 5 de julho.

Fonte: GlobalMeatNews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 2 de julho de 2018

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Intensificação explica a redução de áreas de pasto

Publicada nesta sexta-feira (27/11), pelo Centro de Inteligência da Carne Bovina, um departamento da Embrapa… Read More

30 de novembro de 2020

Delivery sustenta as vendas na área de alimentação

Sobreviver com portas fechadas era um desafio impensável para as franquias de alimentação, um dos… Read More

30 de novembro de 2020

Agricultura de precisão eleva ganho do produtor

Tecnologias turbinadas por inteligência artificial (IA) estão aumentando a produtividade do agronegócio brasileiro, único setor… Read More

30 de novembro de 2020

Brasil amplia liderança no ranking mundial de superávits agrícolas

O Brasil se consolidou nos últimos 25 anos como o maior exportador líquido (diferença entre… Read More

30 de novembro de 2020

Mapa reforça condutas éticas com programa de integridade

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com a Escola Nacional de… Read More

30 de novembro de 2020

Registro de defensivos agrícolas de controle biológico chega a 76 e bate recorde em 2020

O Ato n° 65 do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária,… Read More

30 de novembro de 2020