Categories: Giro do Boi

Boas chances de ocorrência de El Niño até o fim do ano

Há 70% de possibilidade de um novo fenômeno El Niño se desenvolver até o fim deste ano, que tem sido um dos mais quentes dos últimos tempos, confirmou ontem a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

A intensidade do novo El Niño ainda é incerta, mas um evento forte parece improvável. A flutuação da temperatura do Oceano Pacífico Equatorial tem uma influência importante na atmosfera e altera os padrões climáticos em diversas partes do mundo. É essa relação oceano/atmosfera que se transforma nos fenômenos chamados de “El Niño” e “La Niña”.

“A OMM não espera que o El Niño seja tão poderoso quanto o evento de 2016, mas ainda terá impactos consideráveis. A previsão antecipada deste evento ajudará a salvar muitas vidas e a evitar consideráveis perdas econômicas”, afirmou o secretário geral da OMM, Petteri Taalas, em comunicado divulgado em Genebra.

Certo mesmo é que “a mudança climática está influenciando a dinâmica tradicional dos eventos El Niño e La Niña, assim como seus impactos”, acrescentou Taalas. Segundo ele, 2018 começou com um fraco La Niña, mas seu efeito de resfriamento não foi suficiente para reduzir a tendência geral de aquecimento, o que significa que este ano está a caminho de ser um dos mais quentes já registrados.

Conforme a OMM, de maio para julho persistiu no mundo a tendência de temperaturas mais elevadas do que o normal, acompanhadas por condições extremas que variaram do calor recorde no norte da Europa a inundações devastadoras no Japão, na Índia e no sudeste da Ásia. “Muitos desses eventos são consistentes com o que esperamos sob a mudança climática”, afirmou Taalas.

Uma possibilidade de ocorrência de temperaturas acima do normal está prevista para quase toda a região conhecida como Ásia-Pacífico, Europa, América do Norte, África e grande parte da costa da América do Sul. Muitas dessas regiões, mas não todas, também registraram temperaturas mais elevadas de maio a julho deste ano. Grande parte da América do Norte, Europa, Norte da África, Leste Asiático e Oriente Médio registrou temperaturas de 1°C a 3°C acima do normal.

As previsões de setembro a novembro indicam uma provável continuação da ocorrência de secas anormais no leste da Ásia e no Pacífico, América Central e Caribe. Em outras regiões, as previsões não apontam uma continuação das anomalias de chuvas observadas entre maio e julho.

Fonte: Valor Econômico.

This post was published on 11 de setembro de 2018

Share
Published by
Equipe BeefPoint
Tags: el nino

Recent Posts

Empresas que vendem carne bovina direto ao consumidor vê aumento da demanda em meio à pandemia nos EUA

A D&D Cattle Co., em Herman, Nebraska, comercializa carne bovina criada em rancho direto para… Read More

26 de maio de 2020

Uruguai: INAC lançará aplicativo que permite comprar carne e receber em casa

O Instituto Nacional da Carne (INAC) do Uruguai está trabalhando no design e na execução… Read More

26 de maio de 2020

O tal do hedge: os casos de Minerva e Suzano

Quando se tornou CFO da Minerva Foods em 2009, Edison Ticle trazia 15 anos de… Read More

26 de maio de 2020

No Brasil,maioria das fortunas nasceu de negócio familiar

Na lista dos mais ricos do Brasil, a maioria das fortunas foi criada a partir… Read More

26 de maio de 2020

Importação chinesa de carne suína bate recorde

As importações chinesas de carne suína bateram novo recorde em abril. O país asiático, que… Read More

26 de maio de 2020

Planta da Minerva em Goiás é habilitada a exportar carne bovina à Tailândia

A Minerva Foods, líder nas exportações de carne bovina na América do Sul, informou, em… Read More

26 de maio de 2020