Bill Gates financia o desenvolvimento de nova vacina contra febre aftosa

O Instituto Pirbright, do Reino Unido, anunciou que recebeu uma doação de 2,1 milhões de libras (2,7 milhões de dólares) da Fundação Bill e Melinda Gates para realizar pesquisas sobre uma nova vacina contra a febre aftosa.

Os cientistas investigarão as respostas dos anticorpos do gado desencadeados pela vacina, o que os ajudará a melhorar suas propriedades protetoras, disse o instituto. A equipe também desenvolverá métodos baseados em laboratório para testar se a vacina é eficaz, para reduzir o número de estudos em animais.

A nova vacina é composta de partículas semelhantes a vírus (VLPs), que são invólucros externos modificados do vírus da febre aftosa que não contêm material genético. Pesquisas anteriores feitas por cientistas da Pirbright e seus colaboradores estabeleceram que as VLPs são capazes de proteger contra quatro tipos diferentes da doença.

As vacinas comerciais existentes são produzidas pelo crescimento de vírus infecciosos vivos, mas a vacina VLP é propagada em células de insetos, tornando as VLPs mais seguras para produzir e remove a exigência de instalações de alta contenção, de acordo com o instituto. As VLPs também foram projetadas para serem mais estáveis, facilitando o armazenamento da vacina.

O desenvolvimento de uma vacina eficaz e de baixo custo ajudará a resolver um grande déficit na disponibilidade de vacinas contra febre aftosa, particularmente na África, onde a doença tem um grande impacto no comércio nacional e internacional, segurança alimentar e saúde de humanos e animais, disse o instituto.

Fonte: MeatingPlace.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Uma opinião sobre “Bill Gates financia o desenvolvimento de nova vacina contra febre aftosa”

  • Jose dantas bitencourt - 13/09/2018

    Por que os milionários brasileiros não fazem o mesmo? Principalmente os banqueiros daqui ganham bilhões de reais anualmente e não fazem nada pelo social

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar