China intensificará esforços para evitar flutuações drásticas nos preços dos suínos
19 de julho de 2021
Carne de origem vegetal é insuficiente para substituir nutrientes de proteína animal, diz pesquisa
19 de julho de 2021

Aumentos nas carnes vão até 2022

Com a alta nos custos de produção e demanda no mercado externo, os preços das proteínas nos supermercados vão continuar a subir pelo menos até 2022, segundo levantamento feito pela consultoria econômica LCA. A carne bovina, por exemplo, após ter avançado 16,2% em 2020, o preço deve subir em média 17,6% no acumulado deste ano, conforme a LCA, e cair 3% em 2022.

Um dos motivos é que a China tem elevado seu volume de importações no segundo semestre do ano. A carne suína também depende do apetite do gigante asiático. Já o frango, além da pressão de custo, enfrenta uma maior demanda interna por parte das famílias, por ser uma carne mais barata.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *