Categories: Gerenciamento

Aumento da alíquota do IR sobre o Ganho de Capital e o impacto para o produtor rural

O Imposto de Renda sobre o Ganho de Capital é um tributo de competência federal que incide sobre a diferença positiva existente na alienação de bens e direitos, sendo regulado, na maioria das situações, pela IN 84/2001.

Com base na Medida Provisória 692, publicada em caráter extraordinário no Diário Oficial do dia 22/09/2015, a partir de 1º de janeiro de 2016 o referido tributo poderá sofrer alteração em suas alíquotas, que serão progressivas e atribuídas de acordo com os valores de ganho obtidos nas operações supracitadas. Dessa maneira, para que produza os efeitos a partir de 2016, é necessário que a medida seja transformada em lei ainda este ano.

Assim, de acordo com essas possíveis mudanças, o imposto deverá obedecer às seguintes alíquotas:

ganhos auferidos até o limite de R$ 1.000.000,00, tributa-se à alíquota de 15%;

ganhos auferidos de R$ 1.000.000,01 à R$ 5.000.000,00, tributa-se à alíquota de 20%;

ganhos auferidos de R$ 5.000.000,01 à R$ 20.000.000,00, tributa-se à alíquota de 25%;

ganhos auferidos acima de R$ 20.000.000,01, tributa-se à alíquota de 30%.

Há de se ressaltar, que o Parágrafo 3º do Artigo 1º determina que as operações de mesma natureza devem ser somadas e, a cada nova aquisição, a base de cálculo deve ser refeita, para que se apure à qual alíquota de tributação a operação será submetida. Nessas condições, será necessário recalcular o valor dos negócios realizados anteriormente, transpondo para a nova alíquota, para assim recolher a diferença de imposto apurado. É importante observar que no artigo editado no último dia 22 não fica expresso o período para cada ciclo de cumulatividade, ou seja, não está claro de quanto em quanto tempo essa cumulatividade se renovará.

Essa medida provisória alterou o artigo referente às alíquotas de tributação, bem como, instituiu a cumulatividade de operações para atribuição do cálculo. No entanto, as isenções e medida de suspensão do tributo, já vigentes desde então, não sofreram proposta de alteração na MP 692.

Diante dessa proposta de aumento, há de se observar que, devido à progressividade das alíquotas, as maiores impactadas serão as operações que resultarem em maior ganho. Assim, levando em consideração a porcentagem vigente, para os negócios com ganhos superiores a R$ 20 milhões, a alíquota terá um aumento de 100%, pois passa de 15% para 30%.

Perante esse futuro cenário, de aumento de alíquotas no Imposto de Renda Sobre o Ganho de Capital, a Safras & Cifras alerta e cientifica os seus clientes sobre a necessidade da organização tributária e do planejamento da operação anterior à realização e formalização dos negócios rurais. Os consultores ressaltam que esta postura se faz necessária tendo em vista que os valores envolvidos são geralmente elevados, sendo, desta maneira, diretamente afetados pelas modificações propostas pela medida provisória.

Por  Ana Paiva e Letícia de Oliveira Nunes, para o Safras & Cifras.

Share

Recent Posts

Mudança na demanda global, criando desequilíbrio nas carcaças de carne bovina da Austrália

Com o impacto do COVID-19, os fatores subjacentes à demanda por carne vermelha em todo… Read More

2 de abril de 2020

Rio Grande do Sul tem 231 decretos de situação de emergência por estiagem

O Rio Grande do Sul tem 231 municípios com decretos de situação de emergência por… Read More

2 de abril de 2020

Não há notícia de falta de alimentos, diz ministra

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, a ministra Tereza Cristina disse hoje (1°) que… Read More

2 de abril de 2020

RS: vacinação contra aftosa em ritmo normal

A última etapa de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul vai… Read More

2 de abril de 2020

Ministra da Agricultura promete medidas de apoio ao agronegócio

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, confirmou ao Valor que deverá anunciar ainda esta semana… Read More

2 de abril de 2020

Queda da demanda já é um problema para caminhoneiros

A queda na demanda por serviço de transporte de carga passou a ser uma nova… Read More

2 de abril de 2020