Categories: Giro do Boi

Auditores tentam barrar atuação de veterinários privados nos frigoríficos

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Agropecuários (Anffa Sindical) entrou com uma ação na justiça contra um decreto do governo federal que reformulou a estrutura do Serviço de Inspeção Federal (SIF) e permitiu a contratação de médicos veterinários privados para atividades de análise ante e post mortem em abatedouros.

Segundo o Anffa, o decreto “fragiliza as atividades de fiscalização e inspeção dos produtos de origem animal, o que expõe risco à segurança sanitária e agropecuária nacional e, consequentemente, à saúde de toda a população brasileira”.

A entidade critica a possibilidade de contratação de agente de inspeção sem concurso público e diz que a prática vai contra a Constituição e a legislação vigentes.

Segundo o decreto, a inspeção ante mortem e post mortem de animais tem de ser realizada obrigatoriamente por um médico veterinário integrado à equipe do SIF, mas não necessariamente servidor concursado.

Profissionais privados já podiam ser admitidos temporariamente ou cedidos por órgãos municipais ou estaduais para atuar no âmbito do SIF. O decreto estendeu a possibilidade para contratação de veterinários por intermédio de um serviço social autônomo, o que ainda deve ser criado ou regulamentado. Para o sindicato da categoria, a medida significa a “quarteirização da atividade de inspeção e fiscalização agropecuária”.

O Anffa elaborou uma nota jurídica na qual defende que “as atribuições legais privativas de seus cargos estão na iminência de serem usurpadas por profissionais não investidos na respectiva carreira, contratados sob modalidades antijurídicas, conforme autorização ilegal e inconstitucional conferida pela nova norma, que dispõe sobre a inspeção ante mortem e post mortem de animais”.

A Ação Coletiva foi protocolada na 6ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal e pede que a União não cumpra a determinação do decreto 10.419/2020 assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Agricultura, Tereza Cristina, no dia 7 de julho.

Fonte: Valor Econômico.

This post was published on 28 de julho de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

SP e GO registra aumento dos custos de produção de bovinos confinados

Na 38 a edição do Informativo do Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados… Read More

7 de agosto de 2020

Paraguai: anunciada a construção de um frigorífico de última geração

Dois dos maiores fazendeiros do Paraguai, Horacio Cartes (ex-Presidente da República) e Maris Llorens (ex-proprietária… Read More

7 de agosto de 2020

Pandemia reforça demanda do consumidor por carne bovina, diz líder da indústria dos EUA

A pandemia de Covid-19 reforçou poderosamente a demanda do consumidor norte-americano por carne bovina, disse… Read More

7 de agosto de 2020

Atenção sanitária deixa frigoríficos de carne bovina em alerta constante

Fiscalizações diárias e até de surpresa, além de um forte esquema de higienização e monitoramento… Read More

7 de agosto de 2020

DTechEX: Carne à base de células não será comum até 2040

As carnes criadas em laboratório a partir de células animais não devem ser compradas pelos… Read More

7 de agosto de 2020

Mundo da fantasia – Por Gil Reis

Recentemente uma notícia foi veiculada de forma bombástica pela mídia internacional, em retaliação ao “desmatamento… Read More

7 de agosto de 2020