Categories: Giro do Boi

Argentina: número de animais confinados recua 20%

As entradas de bovinos em estabelecimentos de engorda na Argentina foram em março de 347.501 animais, 20% a menos que no mesmo mês de 2009 (434.321 cabeças), segundo os últimos dados disponibilizados pelo Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa).

Entre setembro de 2009 e janeiro desse ano, as entradas de animais em estabelecimento de engorda caíram bastante por causa dos atrasos nos pagamentos de subsídios oficiais (que estiveram congeladas entre os meses de setembro e outubro).

Até o final do ano passado, a Oficina Nacional de Controle Comercial Agropecuário (ONCCA) começou a regularizar o pagamento de compensações ao setor, mas até então, após três anos de preços baixos devido a uma liquidação sistemática de rebanhos bovinos, os valores dos bezerros (as) começaram a registrar um aumento significativo.

Dessa maneira, embora em fevereiro passado as entradas de animais em confinamento na Argentina tenham começado a se recuperar, ainda estão muito longe de cobrir a capacidade presente no setor.

“A realidade é que com os valores atuais do gado magro e os produtores sem capital de trabalho, que está na ONCCA devido às compensações devidas de 2009, é muito complexa a reposição”, disse o gerente da Câmara Argentina de Feedlot, Rodrigo Troncoso. “À medida que a ONCCA vá reduzindo as dívidas, os currais se encherão e aparecerá oferta no mercado”.

Até agora em 2010, a ONCCA distribuiu subsídios ao setor de confinamento de 293,6 milhões de pesos (US$ 75,20 milhões), o que equivale ao valor de 240.000 bezerros de 180 quilos. A partir de abril, o Governo nacional suspendeu o regime de compensações destinado aos confinamentos considerando que a relação atual carne/milho é excelente. A medida não terá efeito imediato, porque a maior parte dos estabelecimentos de engorda seguirá cobrando nos próximos meses as compensações atrasadas.

O preço do gado com destino a engorda e cria continua aumentando e acumula uma alta superior a 40% até agora nesse ano. De acordo com o último relatório da Área de Pesquisa e Desenvolvimento do Movimento dos Consórcios Regionais de Experimentação Agrícola (CREA), “não se crê que durante o inverno haja um grande momento de oferta, já que, apesar de a oferta forrageira cair, a mesma será suficiente, dado que os campos se encontram com baixas cargas”.

Em 06/05/10:
1 Peso Argentino = US$ 0,25613
3,89725 Peso Argentino = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)

A reportagem é do Infocampo, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Share

Recent Posts

Ação de promoção da carne brasileira no mercado árabe pode gerar US$ 200 milhões em negócios

Bom ritmo de negócios e ampliação de relacionamentos marcaram a participação da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec)… Read More

21 de fevereiro de 2020

O AgroTalento me ajudou a realizar meus sonhos e objetivos pessoais e profissionais

Luciano Guimarães Simão nasceu em Uberlândia e é de uma família de produtores rurais. Seu tataravô já era pecuarista. Ele… Read More

21 de fevereiro de 2020

Abertura de capital nos EUA no radar da Marfrig

Com mais de 60% do faturamento no mercado americano, a Marfrig Global Foods vislumbra abrir o capital do grupo em… Read More

21 de fevereiro de 2020

Fazenda Figueira completa 20 anos como estação experimental

A Estação Experimental Agrozootécnica Hildegard Georgina Von Pritzelwitz, também conhecida como Fazenda Figueira, completou 20 anos de sua implantação nesta… Read More

21 de fevereiro de 2020

RS pedirá para deixar de vacinar, mas aval depende de melhorias

O Estado pedirá ao Ministério da Agricultura a retirada da vacina contra a febre aftosa. Mas a decisão será reavaliada… Read More

21 de fevereiro de 2020