Argentina faz primeiro envio de carne bovina para os EUA

Após a reabertura do mercado norte-americano de carne bovina, o Governo da Argentina revelou que fez seu primeiro envio para os EUA.

De acordo com a organização, a Argentina enviou cerca de 500 kg de carne bovina para Miami, Flórida, apenas 15 dias depois de retomar o comércio de carne bovina com os EUA.

Os EUA proibiram o comércio de carne bovina com a Argentina há 17 anos, devido à presença de febre aftosa, mas reabriram o mercado após negociações com o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) e o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

A reabertura do mercado foi atribuída a organismos agrícolas nos EUA e na Argentina, que visam fortalecer os laços comerciais entre si.

“É uma enorme satisfação que apenas 15 dias após o anúncio da reabertura do mercado dos EUA, a primeira exportação será concluída, bem como cortes de alto valor para um mercado com grande potencial, o que se traduzirá em maior emprego para cada canto Argentina”, disse o secretário de agricultura da Argentina, Luis Miguel Etchevehere.

“2018 será lembrado como um ano histórico no mercado de exportação de carnes, quando a Argentina se consolidar como o sexto maior exportador do mundo e segundo no Mercosul, e um ano em que as exportações de bovinos cresceram 70,1%”.

A Argentina deverá exportar anualmente 20.000 toneladas de carne bovina para os EUA, o que representará cerca de US$ 150 milhões a US $ 180 milhões em valor.

O governo argentino estimou que 80% de seus produtos serão usados para carne magra, o que está impulsionando a demanda na produção de hambúrgueres, enquanto os 20% restantes serão usados para cortes de alta qualidade.

Fonte: GlobalMeatNews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar