Argentina define aspirações para se tornar peso pesado global de carne

O ministro da Agricultura da Argentina, Luis Miguel Etchevehere, estabeleceu o desejo de estar entre os maiores fornecedores mundiais de carne no futuro.

Falando na Expo Nación Ganadera Norte e na Grande Exposição Nacional de Brangus, no Chaco, Etchevehere revelou que seu objetivo era produzir e vender mais carne no mercado interno e nos mercados internacionais.

O ministro argentino disse que o governo precisava do apoio do público para continuar mostrando o potencial da pecuária argentina e trabalhar junto com o estado e o setor privado para atingir sua meta.

Etchevehere estava entre uma série de nomes do setor agrícola da Argentina, incluindo Guillermo Bernaudo, secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, falando com produtores argentinos e autoridades provinciais na exposição.

A Argentina vem construindo relações com alguns dos maiores nomes do mercado internacional de carnes nos últimos meses, incluindo o Japão e os EUA.

A Argentina e o Japão chegaram a um acordo comercial para a troca de uma variedade de produtos de carne entre os dois países até o final de julho, incluindo carne bovina e ovina da Patagônia.

A carne bovina foi um dos produtos sinalizados na pesquisa da Subsecretaria de Pecuária do Ministério da Agricultura da Argentina, que registrou um crescimento significativo nas exportações para o mercado internacional durante o primeiro trimestre deste ano.

Enquanto isso, a carne suína dos EUA também recebeu acesso à Argentina pela primeira vez em 26 anos em abril e também abriu portas para carne bovina refrigerada para o país sul-americano em 2017.

Fonte: GlobalMeatNews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar