Categories: Reprodução

Alguns fatores que podem afetar a idade a puberdade em novilhas bos indicus

Um dos fatores determinantes para o sucesso da pecuária de corte é a precocidade das novilhas dentro do sistema de produção animal, principalmente em sistemas que utilizam animais Bos indicus – que normalmente são mais tardios se comparados a animais Bos taurus.

Portanto, neste artigo estaremos apresentando alguns fatores discutidos pelo Prof. Guilherme de Paula Nogueira (UNESP- Araçatuba) no “2° Simpósio Internacional de Reprodução Animal Aplicada – Londrina 2006” que podem afetar a idade a puberdade de novilhas da raça Bos indicus.

Existem alguns estudos que tentaram explorar os mecanismos que poderiam estar relacionados com a maturidade sexual de bovinos. Como se sabe a maturidade sexual em bovinos é atingida quando o animal apresenta cerca de 70% do seu peso adulto – porém, lembra o Prof. Guilherme, o fato do animal estar ganhando ou perdendo peso é um fator determinante. Além disso, alguns estudos indicam que a alta sensibilidade do hipotálamo do animal pré-pubere ao estradiol circulante parece ter um papel central no “bloqueio” da atividade reprodutiva. Porém, outros fatores como a quantidade e o tipo de receptores de estradiol (α ou β) e de glutamato em determinadas áreas do cérebro, níveis de leptina, hormônio do crescimento (GH) e IGF-I parecem estar relacionados com a maturidade sexual de bovinos.

Como descrito por muitos pesquisadores, a nutrição tem um papel central no desenvolvimento sexual de novilhas. O prof. Guilherme destacou um estudo feito por Yelich et al. (1996), o qual constatou que animais com balanço energético positivo mesmo após um período de alimentação restrita apresentaram menor idade a puberdade. Baixos planos alimentares também podem diminuir os níveis de IGF-I, a produção de estradiol pelo folículo ovariano e, dessa maneira, a ovulação pode ficar bloqueada (Roberson et al., 1991). Também foi destacado que até mesmo o nível de lotação de pastagens pode influenciar a eficiência reprodutiva das novilhas.

Em condições de pastejo, um estudo (Diaz-Torga et al., 2001) constatou que o nível de parasitismo no animal pode afetar a idade a puberdade. Estes pesquisadores observaram que animais tratados com ivermectina anteciparam em aproximadamente 10 semanas a idade a puberdade.

O plano nutricional pode afetar o ganho de peso animal. Neste sentido, o prof. Guilherme destacou em seu artigo um estudo (Silva et al., 2004) que foi delineado para verificar o efeito da época de nascimento sobre a taxa de crescimento de animais da raça Nelore (figura abaixo).


Portanto, os achados de Silva et al. (2004) são indicativos de que a época de nascimento pode, provavelmente, influenciar a idade à puberdade, já que a taxa de crescimento foi afetada pela época de nascimento do animal.

O fenômeno conhecido como “efeito touro” ou “efeito macho” também parece influenciar de maneira marcante a idade à puberdade de novilhas. Em estudo (Quadros e Lobato, 2004) que comparou o efeito da bioestimulação com rufiões por 50 dias antes da estação de monta (novilhas bioestimuladas) com o grupo controle (sem estimulação com rufiões ou não bioestimuladas) constatou os efeitos benéficos da presença dos rufiões para a estimulação da atividade sexual em novilhas cruzadas conforme o gráfico abaixo:


Como observado por alguns estudos, tratamentos hormonais à base de progesterona também podem aumentar a atividade ciclica e diminuir a idade à puberdade de novilhas. Estes achados parecem estar de acordo com os achados do grupo de pesquisa do Prof. Pietro Sampaio Baruselli que testou o efeito de indução de ciclicidade com o uso de dispositivo intravaginal de progesterona por 8 dias previamente utilizado por 24 dias associado ao uso de benzoato de estradiol 24h após a retirada (Sá Filho et al., 2006). Os animais que receberam o implante apresentaram um aumento de 20% na taxa de ciclicidade no início da estação de monta (~60% vs. 80%). Portanto, os dados deste experimento demonstram que é possível induzir ciclicidade em novilhas Nelore com métodos hormonais de baixo custo.

Assim, o uso de determinadas técnicas de manejo (nutrição adequada, taxa de lotação de pastagens adequada, controle da época de nascimentos com o uso de estação de monta, estímulo com touro, uso de dispositivos contendo progesterona, e controle parasitário) associadas a estratégias de seleção genética para antecipar a idade à puberdade podem aumentar a produtividade dentro de um sistema de exploração extensiva de corte.

Referências

Nogueira, GP. Puberdade e maturidade sexual de novilhas Bos indicus. Anais do 2° Simpósio Internacional de Reprodução Animal Aplicada. Londrina-PR, 5 a 7 de Outubro de 2006.

Yelich, JV; et al. 1996. Luteinizing hormone, growth hormone, insulin-like growth factor-I, insulin and metabolites before puberty in heifers fed to gain at two rates. Domestic Animal Endocrinology, V. 13; 325-338.

Roberson, MS; et al. 1991. Influence of direction of body weight change on pattern of gonadotropin secretion in ovariectomized beef heifers on equivalent body weight. Journal of Animal Science, V. 69; 1616-1625.

Diaz-Torga, GS; et al. 2001. Metabolic cuer for puberty onset in free grazing Holstein heifers naturally infected with nematodes. Theriogenology, V. 56; 111-122.

Silva, NAM; et al. 2004. Curva de crescimento e influência de fatores não genéticos sobre as taxas de crescimento de bovinos da raça Nelore. Cienc. Agrotec., V. 28; 647-654.

Quadros, SAF e Lobato JFP. 2004. Bioestimulação e comportamento reprodutivo de novilhas de corte. R. Bras. Zootec., V. 33; 679-683.

Sá Filho, MF; Ayres, H; Rezende, LFC; Penteado, L; Nasser, LF; Souza, AH; Baruselli, PS. Efeito da indução de ciclicidade com dispositivo intravaginal de progesterona na taxa de concepção a inseminação artificial em tempo fixo em novilhas Nelore. Anais da SBTE, Araxá 2006.

This post was published on 21 de dezembro de 2006

Share

View Comments

  • Gostei muito dos gráficos apresentados e das pesquisas realizadas. São de muita importância para a cadeia produtiva.

  • Bom trabalho.

    Os gráficos ajudam muito na interpretação de fatores importantes para o desempenho animal.

  • Parabéns pelo artigo.

    Minha dúvida é a seguinte: será que quando se reutiliza esses dispositivos de 2º ou 3º e até 4º uso, vai se obter alguma resposta?

    Pois o aumento da taxa de ciclicidade no inicio da estação de monta foi de 20% maior com dispositivos de P4, todavia esses experimentos devem ter sido com dispositivos novos e na prática para diminuir custos, alguns técnicos reutilizam dispositivos em novilhas. Você acha viável, ou será que não está adiantando nada?

    Obrigado.

    Resposta do autor:

    Caro Ewerton,

    Para o caso de novilhas de corte, principalmente as azebuadas, os dispositivos re-utilizados podem ser utilizados com sucesso em protocolos de IATF. Porém, existem particularidades de cada dispositivo que devem ser respeitadas - todos os dispositivos ou implantes são eficazes se bem utilizados.

    No experimento onde foi observado um aumento de 20% na taxa de ciclicidade, foi utilizado um dispositivo intravaginal (CIDR) de quarto uso (previamente utilizado por 24 dias). Porém, as novilhas não foram inseminadas após a indução de ciclicidade e sim após uma segunda sincronização.

    Um abraço,

    Alexandre Souza

  • Realmente, trabalhos realizados aqui em Campo Grande, MS com dispositivos de P4 de 3° e 4° uso para novilhas nelore tem se mostrado bastante compensador e positivo.

    Thiago Abdo.

  • Bom Dia Alexandre,

    Estou com uma idéia, de antecipação de monta em bezeras desmamadas com 180 a 190kg, aos 7 meses, e por 200 dias fazer ganhar 500 gramas dia perfazendo um total de 100 kg, consequentemente estariam com 280kg a um custo por cabeça de R$ 150,00. Pergunto, qual seria a tx de fertilidade possivel de se obter para uma res de 14/15meses, mas com peso possivel de ciclar. Pois se tivermos um resultado de 50% a 60%, seria um grande resultado ao inves de comprar novilhas de 18/24m para se colocar em monta com os mesmos 280/290kg.

    obrigado

    Nano Jurgielewicz

  • O excesso de peso ou baixo escore corporal, influenciam drasticamente a puberdade em novilhas pré - púberes.
    Se controlarmos a dieta alimentar, priorizando a fonte de gordura e proteínas e trabalhar com animais menores, com baixa exigência em comparação aos animais maiores, podemos fazer com que esses animais atingem a puberdade precocimente ?
    Obrigado.

Recent Posts

Chegou a sua chance de mudar o jogo da fazenda

Se você quer… 📍 Ter uma fazenda com mais lucro, satisfação, reconhecimento com mais harmonia.… Read More

5 de março de 2021

Uruguai: INAC considera exportar para países do Sudeste Asiático

O Instituto Nacional de Carnes (INAC) do Uruguai está explorando a possibilidade de facilitar exportações… Read More

5 de março de 2021

Senador dos EUA proporá lei que impede importação de commodities associadas a desmatamento

Os Estados Unidos deverão discutir em breve um projeto de lei para impedir que o… Read More

5 de março de 2021

Votação na Suíça pode definir peso de exigências ambientais

Pela primeira vez os suíços vão votar sobre um acordo comercial. A consulta popular a… Read More

5 de março de 2021

Rastrear fornecedores indiretos de gado demanda ‘várias engrenagens’, diz membro do comitê de sustentabilidade da Marfrig

O rastreamento dos fornecedores indiretos de gado dos frigoríficos para zerar o desmatamento nessa parcela… Read More

5 de março de 2021

Nova cepa de peste suína africana na China preocupa analistas

Uma nova cepa do vírus causador da peste suína africana (ASF) identificada na China tem… Read More

5 de março de 2021