Abiec: Perfil da Pecuária no Brasil

O ano de 2017 foi, sem dúvida, um período desafiador para a pecuária brasileira. O cenário político econômico do país seguiu instável e apresentando dificuldades de recuperação, ainda que o PIB tenha reagido e apresentado crescimento de 1%.

Paralelo a isso a cadeia produtiva da carne precisou se reestruturar para enfrentar uma grave crise que despertou desconfiança dos mercados internacionais e colocou em xeque a credibilidade do produto brasileiro. Felizmente, podemos dizer que o episódio fortaleceu o setor e permitiu aprimorar processos e estreitar o diálogo com os países importadores da nossa carne. A prova disso é que, mesmo diante desse cenário, as exportações brasileiras de carne bovina encerraram o ano com uma receita de US$ 6,2 bilhões, crescimento de 13% em relação a 2016. Já em volume, os embarques somaram 1.533 mil toneladas, avanço de 9% ante o mesmo período do ano anterior.

Os números mostram a força do Brasil como o principal fornecedor de carne bovina para o mundo e revelam a capacidade da cadeia de reagir e aperfeiçoar seus modelos produtivos para atender as necessidades do mercado.

Dessa forma, a ABIEC segue alinhada com os interesses de suas 32 empresas associadas, trabalhando para expandir as exportações, reduzindo barreiras comer- ciais e promovendo a carne brasileira pelo mundo. Um trabalho com foco no contínuo melhoramento dos processos produtivos, da qualidade e sustentabilidade do produto.

Com base neste comprometimento, estimamos que em 2018 tenhamos ampliação do volume embarcados e crescimento no faturamento das exportações. Novos mercados estão no foco da entidade, que também pretende aumentar a presença dos produtos brasileiros em países parceiros, sempre norteada pelos princípios da ética e da transparência.

Para a eficiência desse trabalho é necessário manter uma base sólida e confiável de informações e inteligência comercial. Dessa forma, a ABIEC apresenta nesse relatório os principais dados que mapeiam todo o desempenho da pecuária brasileira em 2017. As informações são de fontes confiáveis que conferem credibilidade à publicação. Esperamos que este material seja mais uma contribuição desta entidade para o crescimento e o desenvolvimento do nosso setor.

Antonio Jorge Camardelli
Presidente da Associação Brasileira
das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC)

A importância da pecuária no Brasil

Em 2017, o PIB do agronegócio representou 22% do PIB total. Já o PIB da pecuária correspondeu a 31% do PIB do agronegócio. As exportações de carne bovina, representando 3,2% de tudo o que o Brasil exportou em 2017, cresceram 9,6% em volume e 13,9% em faturamento, sendo fundamentais para a manutenção do saldo comercial positivo brasileiro, juntamente com o saldo do agronegócio como um todo.

Quantificação da cadeia e empregos

A pecuária de corte movimentou R$ 523,25 bilhões em 2017. O número representa um crescimento de 3,6% em relação aos R$ 504 bilhões somados em 2016. Em quase uma década, o montante gerado pela cadeia produtiva da pecuária de corte aumentou mais de 80%, incluindo desde os insumos utilizados na produção do gado, passando pelo faturamento da venda dos animais, até o total comercializado pelas indústrias e varejo.

Mesmo com redução no faturamento total na pecuária (1,25%), houve crescimento no faturamento dos frigoríficos (+ 0,75%) – principalmente por conta do crescimento na carne para o mercado interno (+1,22%), e das exportações (+4,17%). Além disso, também registram crescimento itens como insumos e serviços industriais (+ 8,7%) e a receitas totais do varejo ( + 9,9%).

Em 2017 a pecuária foi responsável pela criação de 353.725 vagas de trabalho com carteira assinada, de acordo com os dados do Cadastro Geral do Empregados e Desempregados (CAGED). O número representa um crescimento de 0,4% em relação aos postos criados em 2016. Quando se observa o balanço de empregos, que é a diferença entre as vagas criadas e vagas encerradas, o saldo da pecuária ficou positivo em 8.371. Em 2016, o saldo havia ficado negativo em -2.357.

A pecuária do Brasil

Em 2017 o rebanho bovino brasileiro era de 221,81 milhões de cabeças. O número de abates foi de 39,2 milhões de cabeças. Assim, o volume de carne produzida chegou a 9,71 milhões de toneladas equivalente carcaça (TEC).

Do total de carne produzida, 20% foi exportada e 80% abasteceu o mercado interno, garantindo um consumo de cerca de 37,5 quilos de carne bovina por habitante em 2017.

Fonte: Abiec.

Uma opinião sobre “Abiec: Perfil da Pecuária no Brasil”

  • anderson duarte - 27/07/2018

    Parabens pela exposição deste material.
    É algo que devemos ter na mesa do escritório!!!

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar