Categories: Reprodução

A ultra-sonografia já é realidade no manejo reprodutivo de gado comercial e elite

As tecnologias aplicadas à reprodução animal, definitivamente estão se fixando como rotina nas fazendas de gado no Brasil. Este “enraizamento tecnológico” se deve ao crescente esforço de alguns grupos de pesquisadores e técnicos no desenvolvimento e divulgação de estudos científicos que sejam voltados à realidade do campo. Neste contexto, o uso de tecnologias como a ultra-sonografia e a inseminação artificial têm contribuído grandemente na melhoria da eficiência reprodutiva tanto na exploração comercial de carne e leite, quanto no segmento de “gado elite”.

Em cursos recentes, organizados pela USP BRASIL Eletromedicina e pela CLIVAR Reprodução Bovina, na Fazenda Itamaraty, no município de Bom Jesus do Tocantins – PA e na Fazenda Lago Azul (GM Agropecuária; Igarapé do Meio – MA), os veterinários Danilo Pincinato e Lucas Peres, juntamente com o Dr. Torres Júnior, reuniram um seleto grupo de veterinários das Regiões Sul e Sudeste do Pará e Maranhão para discutir as reais potencialidades da ultra-sonografia na reprodução de bovinos.

Durante três dias discutiu-se sobre como usar corretamente esta ferramenta na seleção de novilhas e vacas para ingresso em estação de monta, seleção de doadoras e receptoras de embriões, diagnóstico precoce de gestação, sexagem fetal, entre outras.

Em gado comercial, a iniciação reprodutiva de novilhas depende da ocorrência da puberdade, ou seja, as mesmas devem estar apresentando cios para estarem “prontas” para a monta. Em propriedades onde se usa a inseminação artificial com observação de cios (IA), este diagnóstico é imprescindível a fim de evitar manejo desnecessário de novilhas que ainda não estejam prontas. Caso a opção seja inseminar as novilhas em tempo fixo (IATF), então é fundamental que um veterinário examine tanto os ovários quanto o útero destas fêmeas, atribuindo-lhes um “escore” sob pena de obter baixos índices de concepção. No caso das vacas, este exame direciona o profissional em relação a qual protocolo hormonal usar no programa reprodutivo.

Justamente por possibilitar “ver” o útero e os ovários da fêmea, o ultra-som torna-se uma ferramenta preciosa e extremamente confiável na rotina reprodutiva da fazenda. Após o início da estação de monta com IA ou IATF, é imprescindível o diagnóstico precoce de gestação (26 a 30 dias) para auxiliar na tomada de decisões ainda durante o andamento da estação de monta, como por exemplo, avaliar a qualidade dos inseminadores e do sêmen utilizado nas inseminações, separar lotes de fêmeas gestantes e não-gestantes, resincronizar cios e verificar rapidamente o desempenho dos touros de repasse.

A fazenda Santo Ângelo localizada no município de Aparecida do Rio Negro – TO já vem utilizando a ultra-sonografia há cinco anos, com o objetivo de avaliar a equipe de inseminação, identificar as vacas vazias o mais cedo possível e dar o destino correto às vacas prenhes. Fábio Mello Kliemann, veterinário responsável pela fazenda, diz que a avaliação reprodutiva por ultra-sonografia ajuda a identificar precocemente os animais subférteis ou inférteis do rebanho, diminuindo as perdas por manutenção desnecessária.

Com o alto custo da manutenção de novilhas de reposição, o diagnóstico precoce de gestação torna-se uma alternativa para antecipar o descarte dos animais vazios em até 30 dias, em relação ao diagnóstico de prenhez realizado por palpação retal (30 vs. 60 dias). Se um produtor possui 1.000 novilhas em estação de monta e a taxa de prenhez final for de 85,0%, há 150 novilhas vazias com um custo diário de aproximadamente R$0,45 (aluguel de pasto* + mineralização). Neste caso, a antecipação do diagnóstico/descarte em 30 dias, implicará numa economia de R$2.025,00 aos cofres do pecuarista.

No gado de elite, além das mesmas possibilidades do gado comercial, a prática da ultra-sonografia permite predizer o potencial número de embriões produzidos por uma doadora (pelo número de folículos ovarianos) e a chance de uma receptora ficar prenhe (pelo tamanho e qualidade do útero e do corpo lúteo). No caso de acasalamentos com touros de sêmen extremamente valioso, pode-se examinar a fêmea no momento da IA para verificar a chance de ocorrer a ovulação, evitando o desperdício de doses caras de sêmen.

Há ainda outras técnicas muito utilizadas na reprodução de gado elite, nas quais é indispensável o uso do ultra-som. São elas a aspiração folicular para produção in vitro de embriões (FIV) e a sexagem fetal que pode agregar valor à prenhez pela determinação do sexo do produto.

O ultra-som pode ainda ser usado para o diagnóstico de problemas reprodutivos, avaliação da qualidade de carcaça, avaliação reprodutiva em machos e no desenvolvimento de pesquisas científicas geradoras de tecnologias na área de reprodução animal, o que contribui para a melhoria do desempenho dos rebanhos e da lucratividade do produtor.

*Aluguel de pasto equivalente a 20% do valor da @ de boi (R$61,00; cotação oficial BM&F, Marabá – PA em 05/12/2007) = R$12,20/mês = R$0,41/dia.

This post was published on 15 de abril de 2009

Share

View Comments

  • Achei muito interessante a materia, e quero me aprofundar mais no assunto, quero saber com adiquirir o aparelho de ultrasonografia, e onde posso fazer um curso tecnico em ultrassonografia?

  • Prezado JOSE CLAUDIO GOMES,

    Creio que estejamos num período de crescente demanda por novos recursos tecnológicos e, a reciclagem profissional, em breve, definirá quem permanecerá e quem será excluído do mercado.

    Sobre a sua pergunta, há algumas empresas que trabalham no ramo. Entre elas, a USPBrasil Eletromedicina, empresa na qual atuamos em consultoria científica, disponibiliza uma linha completa de aparelhos e realiza cursos teórico-práticos periódicos. Maiores contatos podem ser feitos via email: marketing@uspbrasil.com.br

    Atenciosamente,

  • Gostaria primeiramente de parabenizar o autor pelo artigo.

    Sou estudante de 3º ano do curso de Medicina Veterinária e o que vejo hoje, é uma demanda muito grande de novas tecnologias, que sejam diferencias para a nossa produção animal.

    Essas tecnologias, como a ultra-sonografia aplicada à reprodução de bovinos, com certeza nos deixam um pouco mais próximos de atingirmos a alta produtividade. Essa alta produtividade, tão almejada pelos produtos e técnicos.

  • A respeito a pergunta do senhor José Claudio Gomes, gostaria de saber se somente profissionais da área de Medicina Veterinária podem realizar esse procedimento ou se cursos técnicos podem ser realizados e assim as pessoas estarem aptas a usar a ultrassonografia.
    Creio que este procedimento é específico do Médico Veterinário.
    Att
    Lucas Loures Tavares

  • Prezado Sr. José Ribamar

    Gostei muito do artigo, mas tenho curiosidade em relação aos custos.
    Sem considerar o custo de deslocamento, qual seria o custo por animal utilizando a ultra-sonografia para:

    - exame da condição dos ovários
    - diagnóstico precoce de gestação

    Desde já agradeço a informação,

    JMM

  • Prezado Lucas Loures Tavares,

    Você está correto. Somente o Médico Veterinario está habilitado para realizar e emitir laudo de exame ultra-sonográfico.
    A ultra-sonografia é um exame clínico e, portanto, necessita de conhecimentos técnicos que não estão atrelados somente à imagem, mas sim à interpretação e implicações que ela pode mostrar, como por exemplo: conhecimentos de anatomia, semiologia, clínica médica, patologia, doenças infecciosas, entre outras que somente o médico veterinário dispõe.

    Atenciosamente,
    Torres-Júnior, J.R.S.

  • Prezado José Manuel de Mesquita,

    Atualmente temos contato com muitas equipes que trabalham com tecnologias aplicadas à reprodução de bovinos no estados do Maranhão, Pará, Tocantins, São Paulo, Paraná, Mato Grosso, entre outros. Nestes casos, há algumas diferenças regionais e características particulares de cada negociação.
    Em linhas gerais, o que se tem cobrado pelos exames tanto ovariano como uterinos é pelo regime de diárias (dois salário mínimos por dia). Entretanto, minha sugestão é esclarecer ao proprietário que a jornada é de oito horas trabalhadas, para você não sair prejudicado pelo mau manejo nem pelo número excessivo de animais. O tempo eventualmente excedente pode ser cobrado em horas, como se faz nas prestações de serviços veterinários em algumas regiões dos Estados Unidos.

    Atenciosamente,
    Torres-Júnior, J.R.S.

  • Prezado Sr. José Ribamar,

    Agradeço a atenção em responder minhas dúvidas.

    Gostaria ainda de saber qual seria o tempo normal para a realização de cada um destes exames. É importante ter essa informação, pois em um rebanho comercial o valor deste exame não pode ser maior do que a manutenção do animal por mais de 30 dias.

    Saúde e sorte.

    JMM

  • Prezado José Manuel de Mesquita

    O o tempo que se gasta para realizar um exame ultra-sonográfico varia de acordo com o que se espera diagnosticar. Pode variar de alguns segundos a 10 mintutos, considerando um técnico experiente. No diagnóstico de gestação, tem-se que verificar viabilidade fetal (batimento cardíaco) e tamanho (quando há necessidade de verificar idade gestacional). Quando a fêmea está vazia, deve-se perder um tempo maior procurando vestígios de gestação. Se a fêmea é reptidora de cios, pode-se diagnosticar endomentrite analisando espessura de parede uterina ou presença de líquido. Ainda há diagnósticos ovarianos, como no caso de cistos ovarianos em que se deve medir o diâmetro das estruturas... enfim... o tempo que se gasta deve ser o necessário para se realizar um exame rigoroso e seguro. Lembre-se "rapidez não é sinônimo de eficiência"

    Atenciosamente,
    Torres-Júnior, JRS

Recent Posts

Uruguai: exportação de carne em julho foi recorde pelo sétimo mês do ano

Em um ano com uma produção de carne em "franco declínio", a exportação de carne… Read More

6 de agosto de 2020

CEPEA: Exportações brasileiras seguem registrando desempenho recorde

Passados os primeiros sete meses do ano, as exportações brasileiras de carne bovina seguem registrando… Read More

6 de agosto de 2020

Preços dos alimentos sobem pelo segundo mês seguido, diz FAO

Os preços globais dos alimentos subiram pelo segundo mês consecutivo em julho, liderados pelos óleos… Read More

6 de agosto de 2020

Minerva adquire frigorífico colombiano por US$ 14 milhões

Maior exportadora de carne bovina da América do Sul, a brasileira Minerva Foods deu mais… Read More

6 de agosto de 2020

Varejista Tesco pede ao governo do Reino Unido ajuda contra desmate

A Tesco, uma das maiores redes de varejo do Reino Unido, pediu ao governo britânico… Read More

6 de agosto de 2020

Casos de raiva no Paraná aumentam e deixam pecuaristas em alerta

A confirmação de novos casos de raiva em bovinos e equinos no Paraná acendeu o… Read More

6 de agosto de 2020