A carne é um alimento saudável, diz especialista

“O modo como você fica mais magro é ingerindo menos carboidratos”, explicou Gary Taubes, autor de três livros sobre nutrição que apontam para carboidratos e seu efeito no hormônio insulina como a raiz da luta dos americanos contra o aumento da obesidade.

Taubes estava falando com uma sala cheia de profissionais do setor de carne na 98ª conferência anual do Canadian Meat Council.

Taubes é um premiado jornalista investigativo em ciências que se formou em física aplicada em Harvard, mestrado em engenharia na Universidade de Stanford e mestrado em jornalismo na Universidade de Columbia. Ele extraiu seus comentários de seus livros “Why We Get Fat,” “The Case Against Sugar” e “Good Calories, Bad Calories.”

Observando que a obesidade nos Estados Unidos cresceu 700% desde os anos 60, apesar dos esforços grandes e pequenos para deter a tendência, Taubes comentou: “Se você não está conseguindo reverter (tal tendência), é possível que haja algo errado com o pressupostos originais ”.

A suposição original, que remonta ao século XIX, é que o ganho de peso é simplesmente uma função de ingerir mais calorias na forma de alimento do que as gastas com a atividade. Taubes explicou a suposição como uma questão de fato, mas não uma questão de causalidade.

Isto é, como uma analogia, o aquecimento global é o resultado de mais energia entrando na atmosfera do que é tirada dela, mas isso não explica por que há mais entradas do que saídas.

Em muitas pessoas, o tecido adiposo opera com seu próprio metabolismo, que rouba energia de outros tecidos, como o músculo, para ser armazenado como ácidos graxos.

Ele citou vários estudos que mostraram que ratos e camundongos que eram obesos morreriam de fome com mais tecido adiposo em seus corpos do que os ratos magros, mesmo que os camundongos magros pudessem comer tudo o que quisessem. A diferença é o nível de insulina no corpo, ele disse.

“Se você tende a engordar, é porque você está comendo (macarrão, arroz, batatas) e seu corpo não pode tolerar isso”, disse Taubes. “Você pode comer o quanto quiser de carne, frango, peixe” e outras categorias de alimentos, como vegetais e frutas. Dietas de baixo carboidrato são designadas a reduzir os níveis de insulina no corpo.

“Os ratos não engordaram por comer demais. Eles engordaram sempre que comeram. É um distúrbio hormonal e o que regula isso? Insulina.”

Em contraste com a sabedoria convencional – e o conselho de muitos médicos e nutricionistas – Taubes disse que a pesquisa indica que comer mais gordura, incluindo carne bem marmorizada, hambúrgueres mais gordurosos e similares, melhora muitos indicadores de saúde em humanos, do peso a pressão sanguínea até o nível de açúcar no sangue.

Fonte: MeatingPlace.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar