Economia: Empresários europeus pedem rápida ratificação de acordo UE-Mercosul
30 de junho de 2021
Agricultura do RS emite alerta sobre aumento nos focos de raiva herbívora no Estado
1 de julho de 2021

5 dicas de manejo para quando as pastagens estão baixas

As condições de seca muitas vezes impactam nas pastagens. O educador de extensão da Universidade de Minnesota, Eric Mousel, e o veterinário de extensão Joe Armstrong oferecem estas cinco dicas para ajudar a se preparar para a escassez de pasto.

1. Monitore a fonte de água potável do gado

A água de superfície costuma ser a principal fonte de água para o gado em pastagem e pode secar. Isso pode ser corrigido se uma torneira de água viva estiver perto de tanques de enchimento. Se uma torneira de água não estiver disponível, retirar o gado do pasto ou transportar água podem ser suas únicas alternativas a curto prazo.

Lembre-se de que uma vaca beberá 75 litros e os bezerros beberão de 19 a 30 litros por dia antes de você tomar essa decisão. É muita água para transportar, e você não pode deixá-la acabar. Uma vaca pode passar alguns dias sem água, o que não é o problema. O problema são bezerros pisoteando nos tanques quando você começa a despejar água potável. Se você for transportar água, comece a puxar bem antes que a água natural da superfície acabe, para que as vacas tenham a chance de estabelecer sua nova hierarquia antes que se torne uma situação terrível.

Lembre-se de que as vacas continuarão retornando ao antigo tanque, mesmo depois de seco. Isso geralmente é desastroso para os bezerros, que ficam atolados no lodo no fundo do leito do tanque. Depois de estabelecer um novo suprimento de água, vede a água velha para manter o gado fora do leito de sedimentos.

2. Creep-feed para bezerros

Bezerros que se alimentam de forma lenta podem ser um possível protetor de pastagem para algumas operações. A ração é cara no momento, mas pode ser a única opção restante antes de dividir o rebanho. Manter os bezerros em um nível baixo a moderado de energia reduzirá o consumo de pastagem em até 20%.

3. Abata as vacas agora

Já ultrapassamos o ponto da estação de cultivo em que chuvas adicionais irão restaurar as coisas ao normal neste ano. A chuva certamente ajudará, mas a produção de pastagem ainda sofrerá tremendamente.

Portanto, algumas reflexões sobre a redução do rebanho de vacas:

• Não espere até que você esteja sem pasto. A maioria dos rebanhos de vacas pode ser mantida intacta se 10% a 25% do rebanho for liquidado agora. Se você tiver outra coisa para alimentá-los até a primavera, tudo bem, mas a maioria das pessoas não tem – e provavelmente não é muito lucrativo fazê-lo.

• Venda as vacas mais velhas primeiro, mesmo que ainda sejam vacas decentes. Elas são as menos valiosas para o rebanho de vacas restante. Se você não tiver muitas vacas mais velhas, abata em seguida as vacas mais velhas com idade de 6 a 8 anos de idade. Se você ainda precisar abater mais animais, considere cortar as novilhas substitutas. Isso deixará você com um grupo central de suas vacas mais valiosas, com idades entre 3 e 6 anos.

4. Desmame os bezerros precocemente

O desmame precoce de bezerros é uma opção para aliviar a carga sobre o pasto remanescente. Esta prática demonstrou reduzir o consumo de pasto por vacas em cerca de 25%. Os bezerros podem ser desmamados com sucesso por volta dos 90 dias de idade e começar a ser alimentados com relativa facilidade, principalmente se tiverem sido alimentados com mamadeira antes do desmame. A nutrição é o componente chave para um programa de desmame precoce bem-sucedido. Consulte um nutricionista para formular uma ração de menor custo específica para os ingredientes da ração que você tem em mãos.

Outras considerações importantes para o desmame precoce incluem vacinação padrão antes do desmame, controle da poeira para mitigar o potencial de pneumonia por poeira e controle adequado de moscas. Controle o estresse calórico em bezerros tanto quanto possível, fornecendo sombra e bastante água limpa.

5. Controle as moscas e outras pragas

O controle de pragas é mais crítico durante uma seca. Vacas e bezerros são perseguidos implacavelmente por moscas picadoras, moscas faciais, mosquitos e carrapatos em um pasto, e o tempo seco tende a piorar isso. O gado usa muita energia para combater as moscas e elas tendem a se aglomerar.

Fonte: BEEF Magazine, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

1 Comment

  1. Joao Bosco de Oliveira disse:

    Excelente esclarecimento. Tudo que me interessava no momento. Oportuna aprendizagem. Agradeço pelo trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *