Categories: AgroTalento

15 aprendizados que tive no evento do Experience Club

Na semana passada, fui em um evento incrível do Experience Club, do Ricardo Natale, que contou com palestra de Jason Silva e uma palhinha do Murilo Gun.

Confira abaixo 15 aprendizados desse evento:

#1 Maneira com que seu cérebro processa as informações

A gente observa muita coisa no mundo o tempo todo. Sendo assim, nosso cérebro cria maneiras de filtrar essas informações. Essa é uma forma de nos proteger de uma sobrecarga de informações, criando um resumo, um atalho.

Porém, muitas vezes as maneiras antigas, com as quais estamos acostumados a enxergar o mundo, está atrapalhando a entender as oportunidades e ameaças, e o que está efetivamente acontecendo.

Cuide e revise a maneira que seu cérebro está processando o que está acontecendo no mundo hoje.

#2 Criamos as ferramentas e as ferramentas nos criam

Ele disse uma frase na palestra que foi: Os homens constroem as ferramentas e as ferramentas fazem quem a gente é. A cada era da humanidade, o tipo de ferramenta que a gente usava determinava quem a gente se tornava.

Por exemplo, hoje em dia, temos o celular. Ao mesmo tempo que criamos essa tecnologia, o celular está moldando quem a gente é.

O ponto de atenção aqui é: como você quer que as ferramentas de hoje moldem quem você é. Seja intencional com relação a isso e se proteja, porque hoje a tecnologia é muito poderosa, de forma que você tem um grande poder de criação, podendo ser um grande artista do mundo, ao mesmo tempo que você pode viver dentro da Matrix, sendo escravo dessa tecnologia.

#3 Não sabemos perceber o crescimento exponencial

A gente sempre passou por mudanças tecnológicas, mas agora, a velocidade com que a tecnologia muda é muito grande. Antigamente, tínhamos mudanças de uma geração para outra. Agora, as mudanças acontecem muito mais rápido.

Nosso cérebro não consegue processar isso facilmente, tendo um processamento linear. O ser humano pensa linearmente, mas as coisas estão acontecendo de forma exponencial.

Novamente, faça o exercício de revisar e cuidar para proteger como você está observando o mundo, aprendendo, lidando com as mudanças em um mundo cada vez mais exponencial e que, com isso, engana o jeito que você pensa, pois o exponencial começa parecido com o linear, mas depois dá um grande salto, que é o que a gente está vivendo hoje.

#4 A ferramenta que mais tirou gente da pobreza no mundo

O aparelho, a tecnologia, o produto que mais salvou vidas, que mais tirou gente da pobreza na história da humanidade, segundo Jason Silva, foi o celular.

O celular que hoje é um super-computador, muito mais poderoso do que o melhor computador do mundo de 40 anos atrás, que está nas mãos de mais de 1 bilhão de pessoas no mundo.

Com o celular, você tem um super-computador, comunicação de alta qualidade e a biblioteca do conhecimento do mundo à sua disposição.

O que estou vendo acontecer no agro é que o celular é cada vez mais a ferramenta de comunicação, aprendizado, de trocas de experiências, realização de negócios, pensar, calcular e fazer avaliações de uma forma mais precisa, o que muda tudo.

#5 O futuro já está aqui, mas está mal distribuído

Ele falou muito sobre longevidade, saúde, tecnologias disruptivas que vão permitir você viver muito mais tempo. Uma das coisas que me lembrei é da frase: O futuro já está aqui, só que ele é mal distribuído.

Uma das ferramentas, obrigações e oportunidades que vai gerar oportunidades de negócios e também vai gerar uma necessidade de quem está na liderança de países, negócios, empresas, segmentos é ajudar a melhorar a distribuição de futuro.

Essa é uma das coisas que mais tenho procurado fazer no meu trabalho: ajudar a democratizar o futuro, a distribuir o futuro. Pense em quantas coisas incríveis existem disponíveis, mas não para todo mundo.

#6 Somos 98% parecidos com um chimpanzé e muito diferentes ao mesmo tempo

A gente compartilha 98% do DNA do chimpanzé, mas o chimpanzé não consegue perceber a beleza de uma poesia, de uma obra de arte.

Assim, devemos celebrar e exercitar esse talento e essa habilidade de construir coisas incríveis. Isso é um presente que a gente recebe e devemos colocar nossa arte no mundo.

#7 As duas coisas que viralizam de verdade

O Jason Silva é famoso pelos vídeos virais e ele disse que tem duas coisas que viralizam. A primeira é o medo. Ele citou a viralidade do medo do coronavírus.

A outra coisa que viraliza é algo que, em inglês, é AWE, que significa um espanto, um assombro positivo. Coisas que achamos incríveis e que nos fazem pensar, quebrar nossas crenças, olhar para o mundo de uma forma diferente. Com isso, você para e revê seus conceitos.

#8 O espanto positivo para mudar crenças

O espanto positivo tem poder de expandir sua mente e fazer você pensar de uma maneira diferente, porque uma das coisas mais valiosas hoje é você ser capaz de desaprender e aprender coisas novas. Ser capaz de mudar de ideia. Isso é muito raro hoje em dia.

A gente conseguir produzir mensagens que fazem com que as pessoas se permitam mudar de ideia é muito valioso, ainda mais quando você leva uma mensagem positiva, de esperança, de otimismo, de abundância.

#9 Cérebro paleolítico

O ser humano tem um cérebro paleolítico e tem leis regendo o mundo que são da Idade Média. Ao mesmo tempo, temos tecnologia com poder de Deus.

A grande sacada disso é entender suas limitações e conseguir se proteger. Entendendo que seu cérebro, que é paleolítico e muito poderoso, mas que pode ser incrivelmente atrapalhado pela tecnologia, bem como multiplicado por essa tecnologia.

E as leis medievais podem atrapalhar bastante a nossa vida também. Reflita sobre isso.

#10 O que hoje mata mais do que todas as guerras

Hoje, no mundo, morrem menos pessoas em guerras, em desastres naturais por ano do que o número de suicídios. A gente tem tanta tecnologia, capacidade, conexão, mas mesmo assim, tem mais gente se suicidando do que morrendo em guerras ou em desastres naturais.

Ou seja, existe uma tarefa muito grande a ser trabalhada e enfrentada.

#11 Visão de astronauta sobre o mundo

O astronauta vai para o espaço e quando vê a Terra de longe vê que é apenas um planeta, uma “bola”.

Com isso, ele muda de percepção e entende que o mundo é uma coisa só. Todos somos um só, estamos conectados.

Quando ele falou isso, lembrei de pessoas que passam por questões de saúde, acidentes, desastres, perdas muito grandes que mudam sua percepção em relação à vida. Ou então, quando você faz o Caminho de Santiago, que fiz ano passado, que é uma maneira de olhar o mundo de forma diferente, simplificar e olhar o que é realmente importante.

#12 A ilusão da separação

Murilo Gun disse que todos os problemas do mundo vêm da ilusão da separação, a ideia de que a gente está separado do mundo, do outro, está desconectado, precisando competir, ganhar, ao invés de fazer uma economia circular, cooperar, construir juntos. É preciso lembrar que a gente é um só.

No meu trabalho, as coisas que estão mais conectadas e que dão resultado são quando a gente consegue colocar um elemento de comunidade, interação, relacionamento, troca.

#13 O que é mais importante que estados alterados de consciência

A gente tem diversas situações e tecnologias, coisas antigas e novas, que alteram o nosso estado, de forma que a gente fica mais empolgado, emocionado, tendo uma visão de futuro positiva.

Naquele momento, a gente fica tocado, expande nossa consciência, vê o mundo de forma diferente. Isso é muito interessante, mas bacana mesmo não é a alteração de estados, mas a alteração de tratos, comportamentos, hábitos.

Meu grande desafio é buscar ser incrível todos os dias , ter maestria todos os dias, entregar resultados todos os dias. Eu falho, falho, falho muito, mas estou nessa busca.

#14 O valor do encontro

Ele usou um termo africano que é ubuntu, que significa: eu sou porque você é.

Isso me lembrou uma frase sobre encontros que gosto muito que é: eu não mudo sozinho, você não me muda, mas eu mudo nos encontros.

Ninguém muda ninguém, ninguém muda sozinho, mas a gente muda nos encontros.

Ele também falou da valorização do espaço comum, de encontro. Isso está cada vez mais raro hoje em dia, encontrarmos espaços em que podemos nos encontrar sem barreiras, sem muros.

#15 Como sair da Matrix

A tecnologia é tão poderosa que permite hoje a gente viver uma nova Renascença, com construção, criação, sendo artista no mundo, produzindo, criando e transformando. Ao mesmo tempo que essa mesma tecnologia coloca a gente dentro da Matrix, a gente vira uma peça da máquina, sem conseguir produzir nada e se tornando reativo.

Eu mesmo fico constantemente nessa batalha. Eu perguntei a ele o que ele faz de rituais próprios e ele me disse duas coisas: dieta de informação (cuidar das informações que são consumidas) e procurar ser um exemplo.

This post was last modified on 12 de março de 2020 12:18

Share
Published by
Miguel da Rocha Cavalcanti

Recent Posts

Mudança na demanda global, criando desequilíbrio nas carcaças de carne bovina da Austrália

Com o impacto do COVID-19, os fatores subjacentes à demanda por carne vermelha em todo… Read More

2 de abril de 2020

Rio Grande do Sul tem 231 decretos de situação de emergência por estiagem

O Rio Grande do Sul tem 231 municípios com decretos de situação de emergência por… Read More

2 de abril de 2020

Não há notícia de falta de alimentos, diz ministra

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, a ministra Tereza Cristina disse hoje (1°) que… Read More

2 de abril de 2020

RS: vacinação contra aftosa em ritmo normal

A última etapa de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul vai… Read More

2 de abril de 2020

Ministra da Agricultura promete medidas de apoio ao agronegócio

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, confirmou ao Valor que deverá anunciar ainda esta semana… Read More

2 de abril de 2020

Queda da demanda já é um problema para caminhoneiros

A queda na demanda por serviço de transporte de carga passou a ser uma nova… Read More

2 de abril de 2020