Artigos e notícias

Japão: quantidade de restaurantes vendendo carne bovina aumenta

Embora o consumo de carne bovina no Japão ainda não tenha se recuperado aos níveis de antes da encefalopatia espongiforme bovina (EEB, ou vaca-louca) de 2003, o número de restaurantes que fornecem carne bovina em seus cardápios aumentou significantemente nos últimos anos, aumentando a demanda por carne bovina australiana no Japão.

Marfrig tem lucro 46,7% maior no 1T12, de R$34,5 milhões

O grupo de alimentos Marfrig encerrou o primeiro trimestre com alta de 46,7% no lucro líquido em relação ao mesmo período do ano passado, para R$34,5 milhões. A companhia apurou uma receita líquida de 5,23 bilhões de reais, praticamente estável em relação aos R$5,25 bilhões faturados um ano antes, em meio a uma queda de 11,1% nas exportações, para R$1,68 bilhão.

Marfrig busca pequenos e médios estabelecimentos

O Marfrig quer ampliar o número de clientes, não só entre as grandes empresas, mas também entre os médios e pequenos estabelecimentos de food service e restaurantes. Esse mercado no Brasil gira em torno de 1 milhão de pontos, destacou o diretor geral da Keystone Foods América Latina -, Rodrigo Vassimon, durante almoço com jornalistas em São Paulo. “Ja temos cerca de 10 mil clientes atendidos, mas o mercado de alimentação e food service ainda é muito fragmentado”, disse.

Marfrig descarta capitalização com perda de 46% de seu valor no ano

O presidente da Marfrig Alimentos, Marcos Molina, disse ontem que a empresa não planeja nenhuma operação de capitalização e que todos os planos de investimentos estão mantidos apesar da forte queda do valor das ações da companhia, desde agosto passado. As declarações foram dadas durante almoço com jornalistas para apresentação da Keystone Foods América Latina, empresa que irá concentrar as operações de food service do grupo Marfrig no Brasil.

Rodopa espera um 2º semestre melhor

A Rodopa Alimentos – dona da marca Tatuibi – fechou o primeiro semestre com um faturamento bruto de R$ 417,1 milhões, 31,1% acima do mesmo intervalo do ano passado. O lucro antes de juros impostos e depreciação (Lajida) ficou em R$ 25,590 milhões, quase o dobro dos R$ 12,8 milhões do primeiro semestre de 2010. A margem Lajida do frigorífico também subiu, de 4,2% para 6,5% na mesma comparação.