-A +A

Produção de eucalipto: rentabilidade e desenvolvimento sustentável

A competitividade do setor florestal brasileiro é crescente, fruto das condições climáticas e da tecnologia desenvolvida pelas empresas e instituições de pesquisa do país, e dentro deste cenário se destaca a produção de eucalipto.

O eucalipto, originário da Austrália, possui diferentes espécies e as mais variadas condições de adaptabilidade ao clima, solo e altitude. No Brasil, as plantações de eucalipto ocupam hoje 4.258.704 hectares, sendo que 29% estão em Minas Gerais, 22% em São Paulo,14% na Bahia e o restante distribuídas entre os outros estados. (dados da Abraf 2009 – ano base 2008)

As taxas de crescimento do eucalipto no Brasil são bastante superiores as observadas em outros países, principalmente pelas condições climáticas tropicais, o alto índice de insolação, as chuvas bem distribuídas ao longo do ano em várias áreas, disponibilidade de áreas para expansão florestal e menores custos de produção. E por isso, sua produção pode ser considerada uma boa fonte de renda alternativa para agricultores e pecuaristas brasileiros, que querem diversificar sua atividade e ter um rendimento sustentável ao longo do tempo.

Rentabilidade

A produção de eucaliptos é interessante para aqueles produtores que querem diversificar as culturas em sua propriedade, mas que não sejam tão imediatistas na obtenção da primeira receita. O tempo de desenvolvimento do eucalipto pode ser um pouco maior, dependendo da finalidade para a qual foi plantado, mas em geral tem um ciclo de produção de 5 a 6 anos.

Para a construção civil, por exemplo, o eucalipto pode ser utilizado a partir de dois anos; para a lenha, podem ser realizados cortes a partir de cinco anos; e para a utilização de matéria-prima para a fabricação de móveis, o tempo de desenvolvimento deve ser maior, acima de dez anos, dependendo do manejo dado à floresta. E são muitos os produtos derivados do eucalipto, produzidos a partir da madeira, da celulose, do etanol celulósico, das folhas, das flores, e inclusive a comercialização de créditos de carbono.

O custo de implantação é muito variável e dependerá da tecnologia empregada pelo produtor. No entanto, o eucalipto é uma cultura de fácil administração, manejo e baixo custo, e segundo o Conselho de Informações sobre Biotecnologia, em comparação com a agricultura, a produção de eucalipto apresenta o consumo hídrico parecido com o do café e inferior ao da cana-de-açúcar, tornando-se bastante atrativa e lucrativa.

Sustentabilidade

Os benefícios da plantação de eucaliptos em uma propriedade rural são muitos, sendo um dos mais importantes a redução da necessidade de desmatamento das florestas naturais, colaborando em grande escala para minimizar o aquecimento global.

O sistema agrossilvipastoril, combinação de árvores, cultura agrícola e animais numa mesma área ao mesmo tempo ou de forma sequencial, sendo manejados de forma integrada, é uma alternativa viável para o uso consciente da terra.

O plantio de árvores em pastagens pode resultar em vários benefícios para os componentes do ecossistema: clima, solo, micro-organismos, plantas forrageiras, sequestro de CO2 da atmosfera e animais. Do ponto de vista econômico, social e ambiental, a produção de eucalipto pode melhorar o bem estar e da qualidade de vida do produtor, com a agregação de valor econômico na propriedade rural através da exploração da madeira, do melhor desempenho produtivo e reprodutivo dos animais e da conservação dos recursos naturais do ecossistema.

Produção

Assim como qualquer outra cultura, a produção de eucalipto requer alguns cuidados na hora do plantio, sendo necessário avaliar dados importantes e relevantes para o planejamento, como a definição da área, aspectos legais, definição do plano de manejo e procedimentos silviculturais. Após o plantio, o produtor deverá monitorar a área periodicamente, controlando as pragas, ervas daninhas e irrigando na falta de chuvas.

A AgriPoint preparou um curso online com o tema Produção de Eucalipto: conceitos técnicos e econômicos, especialmente voltado para os produtores interessados nesta rentável cultura, que precisam entender todos os aspectos econômicos da atividade florestal de plantio de eucalipto, além de conceitos técnicos de preparo de solo, plantio, replantio, adubações de cobertura, monitoramento da área e produtividades florestais.

Participe deste curso que terá início no dia 08 de junho, que será instruído pelo engenheiro agrônomo, especializado em silvicultura e manejo de solos, Alexandre Tadeu Avino Barboza Leite, que é sócio-diretor da Teca – Consultoria e Empreendimentos Florestais, sócio- diretor e coordenador técnico de empreendimento florestal da Florestal Arantina, e consultor técnico da DAPLAN, e aprenda os principais aspectos econômicos da produção de eucalipto, como planejar e definir a área para o empreendimento florestal, como elaborar cronogramas e definir os principais fatores operacionais da atividade, e todos os fatores que envolvem a exploração e comercialização do eucalipto.

Conheça a programação completa deste curso e inscreva-se!

Produza eucalipto de forma lucrativa e rentável!

Assine nossa newsletter!

Enviar

Entre em contato com o autor deste artigo através do formulário abaixo!

(campo requerido)
(campo requerido)
(somente números, incluindo DDD) (campo requerido)
Enviar