Sistemas de pastejo rotacionado. 1. Divisão da área.

No pastejo rotacionado, as áreas são divididas em piquetes que são submetidos a períodos alternados de pastejo e descanso. A grande vantagem deste método de pastejo é proporcionar um maior controle sobre o pasto. Ele permite definir quando e por quanto tempo as plantas estarão sujeitas à desfolha, os pastejos tendem a ser mais uniformes e a eficiência de pastejo mais elevada.

A montagem de um sistema de pastejo rotacionado pode ser feita aproveitando-se apenas as divisões já existentes ou redividindo-se os pastos. No primeiro caso, deve-se começar reduzindo o número de lotes de pastejo da propriedade. Por exemplo, em uma fazenda com 6 divisões de 50 ha, onde cada uma é ocupada continuamente por lotes de 50 animais, o pastejo rotacionado deve ser iniciado reunindo-se os 300 animais em um só pasto, enquanto os outros ficam vedados. Após pastejar a primeira área, todo o lote deve ser transferido para a segunda, e assim sucessivamente, até retornar à primeira.

Apesar de ser uma medida simples e barata, geralmente há muita resistência à sua adoção devido à uma série de tabus que precisam ser quebrados. Por exemplo, o pecuarista acredita que se misturar os lotes de pastejo haverá competição entre os animais, o que irá reduzir seu desempenho. No entanto, para que os animais tenham um bom desempenho o mais importante é que a oferta de forragem esteja em níveis adequados.

Tendo a oferta de forragem em níveis adequados, deve-se tomar cuidado com o espaço de cocho de sal disponível por animal e também o espaço no bebedouro. É comum observar implantação de sistemas de pastejo rotacionado onde esses cuidados não foram observados, os animais reduzem o desempenho devido ao baixo consumo de sal e à competição por água, que nesse caso não é só em relação à quantidade, mas sim, também, devido à qualidade da água. Outro aspecto geralmente negligenciado na implantação dos sistemas de pastejo rotacionado é quanto ao manejo de animais no curral, corredor e até mesmo na porteira de entrada e saída dos piquetes. Esses espaços devem ser adequados ao tamanho dos lotes. O bom manejo dos funcionários que lidam com os animais reduzem o efeito negativo de instalações (porteira, corredor e curral).

O tamanho dos lotes vai depender muito do manejo na propriedade. Os lotes podem ser formados por até 1.000 cabeças, ou mais, entretanto, um tamanho que tem sido comum e com bom resultado é entre 400 e 600 animais. Vacas com bezerros, geralmente, devem ser manejadas em lotes menores.

No caso de se redividir as áreas, o primeiro passo deve ser definir os locais onde serão implantados os sistemas de pastejo rotacionado e as áreas de descanso. Em seguida, deve-se determinar o número de piquetes necessário e fazer as divisões. O número de piquetes depende do período de descanso e do período de ocupação indicados para a forrageira que se está trabalhando, deve ser calculado de acordo com a seguinte equação:

Número de piquetes = (período de descanso / período de ocupação) + 1

Sendo assim, quanto menor o período de ocupação para um mesmo período de descanso maior será a necessidade de número de piquetes (Tabela 1).

Tabela 1- Necessidade de piquetes para cada período de descanso e para cada período de ocupação.


Quanto maior a taxa de crescimento da planta forrageira (ex: área adubada), menor deve ser o período de ocupação. Da mesma forma, menor deve ser o período de ocupação para plantas de hábito cespitoso (Colonião, Tanzânia, etc.) e para plantas de ciclo precoce (Humidícola, etc.). Por outro lado, piquetes formados com forrageiras de hábito de crescimento prostrado (Braquiarão, Decumbens, Estrela, etc.) e sem adubação nitrogenada, podem ser ocupados por mais tempo. Entretanto, deve-se ter o conceito de que quanto menor o período de ocupação maior será a eficiência do pastejo e, portanto, maior será a lotação animal.

No primeiro pastejo, deve-se entrar nos piquetes antes do período de descanso estabelecido e fazer pastejos leves. Assim, evita-se que os últimos piquetes fiquem muito passados. Outra alternativa é de se colocar um número menor de animais e ir aumentando conforme a necessidade.

9 opiniões sobre “Sistemas de pastejo rotacionado. 1. Divisão da área.”

  • Elizeu José Donizete Germano Ribeiro - 29/03/2004

    Senhores,

    Estou iniciando um projeto de pecuária leiteira, e tenho algumas dúvidas sobre a quantidade de animais por piquete.

    Pretendo colocar 20 animais em uma área aproximada de
    2 ha com 04 piquetes. Pergunto se está adequado essas di-
    mensões para a quantidade de animais?

    A área mencionada foi reformada com capim mombaça.

    Abraço.

    Elizeu

  • Fernando Luis Paes Fonseca - 05/07/2004

    Sou a favor e praticante do rotacionado, só que para se iniciar um rotacionado, como é que colocamos todo o gado da fazenda em um só piquete, se lá teremos diversas categorias e essas categorias (como novilhas que não podem ser cobertas) não podem serem misturadas?

    Resposta dos autores:

    Prezado Fernando,

    Você está correto… algumas categorias não podem ser misturadas. O caso de novilhas que não podem ser cobertas, que você citou, é um bom exemplo. Nesta situação, o ideal é criar setores dentro da propriedade para cada uma destas categorias, ou seja, seriam montados vários sistemas de pastejo rotacionado. O número de lotes em uma propriedade vai depender tanto de restrições como a que você citou quanto do total de animais. Lotes muito grandes são difíceis de ser manejados e devem ser evitados.

    Atenciosamente,
    Patricia Menezes Santos
    Embrapa pecuária Sudeste

  • José Auridiney Barbosa Ota - 12/12/2009

    Olá! Boa noite Sr(s). estou pretendendo formar alguns piquetes na faz. do meu pai. é uma area de 30ha para gado de leite seriam mais ou menos un 100 animais, quero que os animais pastegem por uns 2 ou 3 dias em cada piquetes. os piquetes irão ficar grandes de mais eu sei mas e´por que quero fazer o sistema dividindo por categoria animal em pequenos blocos de piquetes por categoria, gostaria de saber da opinião suas do que achão da ideia deste sistema e o que mim aconselham. Sem mais muito obrigado pela atenção. por fim é muito bom estadiscutindo ideias com voçês. Abraço.

  • Henrique Mendes - 13/06/2013

    Olá! Minha propriedade possui 55ha formada por brachiarão. Queria dividi-la em 4 piquetes. Cheguei a essa conclusão uma vez que estipulei um descanso de (30dias/ 10dias de pastejo) + 1. Gostaria de saber com quantos bezerros de 12 meses posso começar?

  • Hugo Alves do Nascimento - 11/07/2013

    Boa tarde.
    Preciso fazer piquetes para 25 vacas leiteras. Qual melhor capim a ser usado e qual o tamanho de cada piquete?
    Vou usar sistema de irrigacao.

  • Cristina Leal - 27/10/2013

    Gostaria de saber, em uma propriedade no Sul de Minas Gerais, com 36 alqueires, quero implantar sistema de pastos rotacionados para 120 animais,em lactação,quero saber qual é o numero de piquetes que seria viável e lembrando que o sistema é de vacas sem bezerros ao pé da vaca, no entanto terá piquetes para os bezerros e aí poderão ficarem juntos e por quanto tempo em cada piquete depois das desmama.
    Se possível me oriente no tamanho dos piquetes tanto para vacas como para bezerros e na quantidade de animais em cada piquetes e sua permanência.
    E se você tiver contato de uma boa empresa de sistema de venda e instalação de
    irrigação de pastagens envie o contato pra mim, eu agradeço sua atenção e colaboração.
    Atenciosamente: Cristina Leal.

  • Joao gomes - 23/11/2013

    bom dia a todos!
    Após o pastoreio das vacas num piquete de 400m² qual tipo de adubo devo colocar e qual quantidade?

  • Anderson Pablo Fernandes - 26/12/2013

    Procure um técnico especialista no assunto.Mas primeiramente só para adiantar, teremos que fazer a análise do solo para executar uma adubação adequada de acordo com a análise do solo.

  • Gênisson Capitulino da Silva Santos - 25/01/2014

    Pretendo iniciar em breve um projeto de pastejo rotacionado de capim mombaça em solo corrigido e irrigado, e gostaria de saber a área necessária e o tamanho e nº de piquetes, necessários para a manutenção de 30 e 50 vacas em lactação, respectivamente.

Os comentários estão encerrados.


ou utilize o Facebook para comentar

Escreva seu e-mail abaixo para ler este artigo

Escreva seu e-mail abaixo para ter acesso a este e todos os artigos do BeefPoint. Uma vez cadastrado, seu acesso é 100% livre e grátis!

100% livre de spam.