no responses

  1. José Octávio Julião Michelini
    24 de março de 2010

    Realmente, a busca por um produto final de qualidade superior, e livre de qualquer resíduo prejudicial à saúde humana, cada vez se intensifica mais, e artigos como esse, comparando antibióticos ionóforos e leveduras probióticas, em relação ao aumento de produção de carne são de extrema importância para a cadeia produtiva em questão. Parabéns.

    Att,

    José Octávio J. Michelini
    Zootecnista

  2. Samir Henrique Siqueira
    16 de abril de 2010

    O artigo analisou digestibilidade, mas nao apresentou resultados de desempenho dos animais, o que dificulta encontrar base pratica para decisão ente um ou outro aditivo.

  3. Guilherme Talhari
    13 de julho de 2010

    Concordo com o Samir. Precisamos de resultados de desempenho. Falo isso também por que trabalho com produtos com Monensina e com Flavomicina (antibiotico), onde os resultados são muito satisfatórios em relação a desempenho de animais tanto a pasto quanto confinados.

  4. André Alves de Souza
    14 de julho de 2010

    Prezados Samir e Guilherme,
    Os resultados de desmepenho apresentados na literatura são bastante variáveis tanto para antibióticos como para probióticos, tendo trabalhos com resultados positivos e negativos para ambos. Sabemos que existe uma grande interferência dos fatores ambientais e das características do sistema de produção sobre esses resultados. Isso nos mostra que a capacidade do técnico na avaliação dos sistemas e características intrínsecas se torna muito importante na tomada de decisão.

    Forte abraço.

  5. André Alves de Souza
    21 de agosto de 2010

    Prezado Maurício,
    Essas restrições são muitas vezes utilizadas como forma de barreira mercadologica, visto que esses países tem extrema dificuldade em competir no mercado mundial da carne. O que está ocorrendo com o ionoforo parece um pouco nebuloso, pois é um aditivo muito avaliado e aprovado para utilização pelo FDA e, portanto, nao teria razão para restrições de uso.

    Grande abraço!

  6. Renato Tângari Dib
    22 de setembro de 2010

    Bom dia.
    Quais os resultados de desempenho, GPD ou Conversão Alimentar, do experimento apresentado?

  7. André Alves de Souza
    23 de setembro de 2010

    Prezado Renato,
    O trabalho apresentado é um “Ensaio de digestibilidade” não sendo avaliado desempenho. Esse seria um próximo passo a ser realizado com a necessidade de um maior número de animais. No final do artigo estão descritas as referências, acees o artigo científico na íntegra para melhor esclarecimento, ok?

    Grande abraço!

Leave a Reply

 

 

 

Back to top
mobile desktop