Power of Meat: os desafios de marketing da era digital

Power-of-Meat-16_embedded

Muitas das tendências que afetam o departamento de carne no varejo vêm se construindo ao longo de um período de anos, mas estão se concentrando mais no desejo de conveniência dos consumidores por um preço econômico, disse a pesquisadora Anne-Marie Roerink, diretora da 210 Analytics LLC, em uma previsão dos resultados da pesquisa 2017 Power of Meat na Conferência Anual da Carne.

Confira as 10 “principais descobertas” da pesquisa deste ano, a 12º pesquisa anual da empresa:

  1. O folder promocional em papel está perdendo relevância para as mídias nas lojas e digitais/sociais, mas o conceito de atividade promocional continua sendo crucial. As tendências mostram que uma maior atenção deve ser dada à execução em lojas de promoções e ao alcance d mídia digital/móvel/social.
  2. O preço por quilo tem a maior influência na compra e a redução do preço está direcionando o aumento do volume e a “premiumization”. Os Millennials enfatizam o preço total do pacote, tendo o conhecimento do preparo e do tempo/facilidade de preparo.
  3. As marcas são uma das histórias mais fortes, em carne fresca e processada, vermelhas e de aves, especialmente entre os millennials. Os compradores expressam interesse em três tipos de marcas: nacional, pequenas/regionais e marcas de loja.
  4. Os consumidores estão procurando a história da carne e os atributos especiais estão vendo uma crescente absorção e vendas ao cliente. Os principais usuários de carnes com alegações de “free-from” (livre de) são relativamente não afetados pelos preços premium.
  5. O alcance melhorado do comprador pode ajudar a promover altos níveis de satisfação e impulsionar gastos e lealdade. Ser visto como “especialistas em carne” e um concierge pessoal que fornece uma seleção com curadoria de produtos irá ajudar a garantir gastos futuros.
  6. As carnes vermelhas e de aves estão retornando lentamente para o prato de jantar, mas a busca de variedade está direcionando o uso regular de alternativas de proteína. Três quartos dos compradores preparam alternativas de carne pelo menos uma vez por semana, com crescimento de peixes, ovos e proteínas vegetais.
  7. A curadoria séria do departamento de carne adaptada às necessidades do cliente, tendências e inovação podem impulsionar o aumento das vendas. Superar compras habituais através de educação, atendimento ao cliente, amostragem e/ou receitas pode ter grandes retornos através de mais dólares em carnes e na cesta total.
  8. Vender carne como parte de uma solução de refeição total desperta interesse para ocasiões de refeição diária e sazonal. Kits de refeição prontos para preparar no departamento de carne atrai interesse de 53% dos compradores.
  9. As tendências de viagens e a crescente popularidade de canais alternativos enfatizam a importância da relevância do cliente. Os millennials são atraídos para canais alternativos – uma bandeira vermelha para varejistas tradicionais para entender melhor e servir os seus diferentes hábitos de compra e consumo.

A conveniência das carnes vermelhas e brancas deverá crescer, mas é importante direcionar ativamente a percepção de qualidade e frescor. O uso de preparações de carne de valor agregado está crescendo entre o principal grupo de usuários, mas as percepções de preço, qualidade e frescor estão no caminho de uma adoção mais ampla.

Fonte: MeatingPlace.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Uma opinião sobre “Power of Meat: os desafios de marketing da era digital”

  • Edgar Kawakita - 15/03/2017

    Concordo plenamente com essas percepções, porém nós do Brasil ainda estamos bem atrasado em relação a E commerce de perecíveis e também a falta de informação para o cliente sobre origem e o significado das certificações. Outro ponto que acredito que estamos bem atrasados é com relação a cultura de querer o preço mais baixo independentemente de como foi realizado a produção, de toda a sua cadeia produtiva. É obvio que estamos vivendo em tempos de crise, entretanto temos grandes oportunidades para crescimento.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar