Petição pede apoio contra aumento da carne em 11% no Estado de SP

Uma petição registrada no site Avaaz.org está pedindo assinaturas pedindo apoio contra o aumento do preço da carne em 11% no Estado de São Paulo. O objetivo é chegar a 10.000 assinaturas.

Captura de Tela 2017-02-21 às 09.32.26

De acordo com a petição, a partir do dia 1º de abril, a carne ficará mais cara em São Paulo porque o governador do Estado, Geraldo Alckmin, editou decreto extinguindo a isenção de ICMS que beneficiava os consumidores desde 2009.

O impacto para o consumidor deve ser aumentado em até 11% segundo o Vice Presidente da APAS em entrevista a folha de São Paulo.

O ICMS funciona em um sistema de crédito e débito, onde o varejo terá 7% de crédito sobre a compra e 11% de débito sobre a venda.  O aumento de preço influencia diretamente na inflação. Além disso, a diminuição das vendas do varejo, em efeito dominó, diminuirá a compra da matéria prima levando à desaceleração da economia e ao aumento do desemprego.

“O objetivo dessa petição é ganhar forças no diálogo com o governo do estado para mantermos a carne isenta de ICMS ou alinhamento das alíquotas”.

Clique aqui para assinar a petição.

Fonte: Avaaz.org, adaptada pela Equipe BeefPoint.

4 opiniões sobre “Petição pede apoio contra aumento da carne em 11% no Estado de SP”

  • Welbi Maia Brito - 21/02/2017

    Em momentos de crise, como o que enfrentamos, fica difícil para os governos isenções de impostos e benefícios. Assim como os demais Estados e municípios enfrentam uma grande queda na arrecadação. O fim da isenção pode ajudar a recuperar parte dos recursos que não vem sendo arrecadado.

  • Raul faria jose - 23/02/2017

    Como sempre o governo gasta mal o dinheiro público e quem tem que pagar a conta e o pobre que sofre com o aumento de preços na cesta básica. O aumento e para todos os produtos de origem animal (carne, frando,porco,salgados,congelados menos peixe)inclusive embutidos.

  • ANA RITA DE ALMEIDA - 23/02/2017

    NÃO ACEITAMOS ISSO

  • Leandro Fonseca - 13/03/2017

    Esse raciocínio de que o Governo não pode manter as isenções durante as crises, é um tiro no pé. No minimo considerar isso verdadeiro é obtuso. Um governo, precisa sacrificar seu contribuinte a partir do momento que ele é ineficiente(corrupção, desperdício, alocação incorreta de recursos etc)..Muita fácil, ta difícil, aperta a população. Amigo, o que na verdade nesse caso vai acontecer, é a diminuição na geração de empregos do setor… ou você acha que o atacadista vai manter a mesma quantidade de pessoas vendendo menos? Ou se a industria não vai demitir se vender menos, ou você acha o que o produtor vai manter seus funcionários se a cadeia está comprando pouco? DESEMPREGO OU NO MINIMO DIMINUIÇÃO NA RETOMADA DAS CONTRATAÇÕES….Ainda mais tratando de carne, um dos itens da cesta básica ..

Os comentários estão encerrados.


ou utilize o Facebook para comentar