Número de bovinos abatidos registrou queda de 7,85% em agosto no MT

Sazonalidade: Na última semana, o Indea-MT disponibilizou os dados de abate dos animais mato-grossenses referentes agosto/16. E como já era de se esperar, o número de bovinos abatidos registrou queda de 7,85% no comparativo mensal, ficando em 397,82 mil animais. O destaque deste mês fica por conta da composição do abate, já que a proporção machos/fêmeas atingiu o maior valor do ano e o maior valor para um mês de agosto desde 2009, os machos compuseram 63,44% da “linha de abate”. Dentre os fatores causadores desta redução está a seca, típica desta época do ano, e que desde maio vem assolando as pastagens mato-grossenses. Além disso, o confinamento, sistema de produção comumente utilizado para engordar bovinos no Estado no período da seca, apresentou grandes baixas em suas expectativas, e como se pode observar, isto já tem e deve continuar tendo impacto na entrega de animais para abate.

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-30-22

– Com um feriado no meio da semana, os preços caminharam “de lado”, com a arroba do boi gordo variando negativamente 0,24% e a da vaca gorda estagnada. O preço do boi gordo ficou em R$ 130,75.

– A demanda fraca ainda impera no mercado de reposição, o preço do bezerro de ano registrou leve alta de 0,10%, ficando cotado à a R$ 1.212,12/cabeça.

- O diferencial de base SP/MT registrou mais uma queda, desta vez de 0,07 p.p., estabelecendo-se em 13,47%. No mesmo período do ano passado, esse valor era de 13,86%.

– O abate de fêmeas caiu 15,73% na comparação entre agosto/16 e julho/16, foram abatidas 145,45 mil fêmeas no último mês.

MENOS QUE É MAIS: As exportações são uma importante fonte de geração de receita para as indústrias frigoríficas mato-grossenses, visto que mais de 20% da produção de carne bovina mato-grossense costuma ter como destino outros países. Mato Grosso é o segundo maior exportador de carne bovina do país, e no acumulado dos primeiros oito meses de 2016 enviou 142,21 mil toneladas de proteína bovina para o exterior, arrecadando US$ 579,33 milhões. Apesar de esse ser o menor valor arrecadado em dólares dos últimos três anos, quando se converte esta quantia para reais, vislumbra-se a maior arrecadação da história, com um total de R$ 2,07 bilhões provenientes da exportação de carne bovina in natura. Desta forma, atenta-se para os bons números que a exportação tem proporcionado, no entanto, o alerta deve permanecer ligado, visto que várias destas empresas têm despesas em dólar, e a arrecadação de dólares delas tem caído.

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-34-41

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-35-20

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-35-27

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-35-34

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-35-40

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-35-47

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-35-52

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-36-14

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-36-20

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-36-26

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-36-30

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-36-35

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-36-41

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-02

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-07

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-12

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-17

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-23

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-27

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-34

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-39

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-37-45

Observações:

8 – Considera-se para o cálculo do equivalente físico do boi gordo um animal de 17 arrobas ou 255 quilogramas de carcaça; 49% do peso advém do traseiro com osso, 39% do dianteiro com osso e 12% da ponta de agulha, todos os cortes com osso no atacado.

9 – Consideram-se para o cálculo equivalente físico do boi gordo + couro/sebo os pesos dos cortes cárneos com osso e o peso do couro e sebo obtido no abate de um bovino.

10 – Consideram-se para o cálculo equivalente físico do boi gordo + couro/sebo + subprodutos o peso dos cortes cárneos com osso no atacado, o peso do couro e sebo e os pesos dos subprodutos da indústria.

11 – Consideram-se para o cálculo equivalente dos cortes desossados + couro/sebo + subprodutos o peso dos cortes cárneos desossados no atacado, o peso do couro e sebo e o peso dos subprodutos da indústria.

12 – Para o cálculo da relação de troca entre o boi gordo e o bezerro de 12 meses considera-se um boi gordo de 17 arrobas.

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-07

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-13

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-19

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-25

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-30

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-35

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-40

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-46

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-39-54

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-14

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-28

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-34

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-40

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-46

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-53

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-40-59

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-41-04

captura-de-tela-2016-09-13-as-09-41-11

Fonte: Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).


ou utilize o Facebook para comentar