MT abateu 3,83% menos bovinos em setembro

Marcha lenta: Setembro não foi o melhor mês do ano para o abate em MT, segundo dados do Indea-MT, o nono mês do ano encerrou seus dias com pouco mais de 381 mil animais abatidos, número 3,83% menor quando comparado com o do mesmo mês do ano passado. Dentre as características do abate de animais em setembro/16, vale ressaltar a proporção de machos sobre o total abatido, que somou 71,24%, é a maior parcela de machos na linha de abate desde outubro/10. Esta maior frequência de bovinos machos deve-se a dois fatores: o primeiro é o ciclo pecuário, que indica para uma retenção de fêmeas, que vem ocorrendo desde meados de 2013, e isso reduziu o abate desta categoria, a segunda motivação é devido ao fato de que, historicamente, os bovinos abatidos entre os meses de agosto e novembro são advindos principalmente de confinamentos, e esses animais são em sua maioria machos.

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-41-27

O preço do boi gordo obteve pequena valorização de 0,14% na primeira semana de outubro, fechando com média semanal de R$ 133,38/@. A fêmea operou com elevação levemente maior, de 0,56%, e encerrou a semana a R$ 127,05/@.

O bezerro registrou a segunda desvalorização consecutiva, estabelecendo-se em R$ 1.195,28/cabeça na primeira semana de outubro. Com seus pastos em situação ruim, os compradores mostram-se tímidos, demonstrando pouca gana em realizar compras.

A escala de abate apresentou leve variação de 0,15 dia, fechando a semana com média de 5,84 dias.

A relação de troca boi/bezerro registrou alta de 0,91%, atualmente, compra-se 1,90 cabeça de bezerro com a venda de um boi gordo de 17 arrobas.

PRIMAVERA CHUVOSA: A escassez de chuvas já estava dando sinais de alerta e preocupação aos pecuaristas, visto que, como já é sabido, esta seca atrasa severamente a engorda de animais provenientes do pasto. No entanto com a chegada da primavera os índices de precipitação já começaram a subir e, segundo dados da Somar, nos 100 últimos 17 dias (início da primavera) choveu mais do que em todo o inverno (93 dias) em algumas cidades mato-grossenses, como Brasnorte, Canarana e Rondonópolis. 20 Essas chuvas já começam a dar um alívio para as pastagens do Estado, no entanto, cabe ressaltar que os resultados práticos só poderão ser vistos em meados de novembro e dezembro, quando os bovinos se depararão com melhores condições de pastejo e engordarão com maior facilidade e, aí sim, estarão disponíveis ao mercado para serem abatidos, dando inicio assim, a safra 16/17 de bois de pasto.

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-44-19

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-20

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-25

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-31

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-36

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-42

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-47

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-53

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-45-58

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-04

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-09

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-15

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-20

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-26

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-33

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-38

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-42

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-48

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-52

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-46-57

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-47-01

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-47-07

Observações:
8 – Considera-se para o cálculo do equivalente físico do boi gordo um animal de 17 arrobas ou 255 quilogramas de carcaça; 49% do peso advém do traseiro com osso, 39% do dianteiro com osso e 12% da ponta de agulha, todos os cortes com osso no atacado.
9 – Consideram-se para o cálculo equivalente físico do boi gordo + couro/sebo os pesos dos cortes cárneos com osso e o peso do couro e sebo obtido no abate de um bovino.
10 – Consideram-se para o cálculo equivalente físico do boi gordo + couro/sebo + subprodutos o peso dos cortes cárneos com osso no atacado, o peso do couro e sebo e os pesos dos subprodutos da indústria.
11 – Consideram-se para o cálculo equivalente dos cortes desossados + couro/sebo + subprodutos o peso dos cortes cárneos desossados no atacado, o peso do couro e sebo e o peso dos subprodutos da indústria.
12 – Para o cálculo da relação de troca entre o boi gordo e o bezerro de 12 meses considera-se um boi gordo de 17 arrobas.

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-49-24

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-49-30

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-49-36

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-49-44

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-49-49

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-49-55

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-50-05

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-50-12

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-50-27

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-50-53

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-08

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-14

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-20

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-26

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-32

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-38

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-45

captura-de-tela-2016-10-11-as-09-51-51

Fonte: Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).


ou utilize o Facebook para comentar