JBS confirma, com atraso, que irmãos Batista compraram ações da Blessed

Um dia depois de comunicar a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que a informação prestada ao mercado sobre quem são as pessoas naturais por trás de sua acionista Blessed Holdings estavam atualizadas, a JBS divulgou novo comunicado nesta sexta-feira para se corrigir.

Questionado mais uma vez pela autarquia, o diretor de relações com investidores da JBS, Jeremiah O’Callaghan, disse que consultou os controladores da companhia e confirmou a informação de que Joesley e Wesley Batista compraram 50% das ações da Blessed, cada um.

A JBS disse ainda que atualizou hoje esta informação no seu Formulário de Referência.

A Blessed surgiu na cadeia societária da companhia de proteína animal após a união da empresa com o frigorífico Bertin, em 2009, mas sempre houve dúvida sobre quem eram os investidores finais na ponta.

Conforme informaram à Receita Federal, cada irmão diz ter pago US$ 150 milhões (ou R$ 477 milhões, pelo câmbio da época) pela compra de 50% da Blessed Holdings. O negócio teria sido formalizado em 31 de outubro de 2016.

Até o último Formulário de Referência disponível, a JBS dizia que os acionistas pessoa jurídica da offshore eram duas seguradoras — uma com sede em Cayman e outra em Porto Rico — e listava como pessoas físicas por trás das duas executivos de um agente fiduciário com sede em Guernsey — uma ilha no Canal da Mancha —, chamado Cogent, que controla as duas seguradoras.

O preço somado de US$ 300 milhões, ou R$ 954 milhões, declarado como custo da participação dos dois na Blessed equivale a apenas 37% do valor de mercado de R$ 2,56 bilhões da fatia indireta da offshore na JBS em 31 de outubro de 2016.

Essa conta não considera os demais negócios da J&F Investimentos, como Eldorado, Alpargatas e Banco Original, já que a participação da Blessed na empresa de carnes se dá por meio dela.

Por equivalência patrimonial, a fatia indireta da Blessed na J&F, tendo como base o balanço de 2015, o último publicado, seria avaliada em aproximadamente R$ 2,7 bilhões.

Fonte: Valor Econômico, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Uma opinião sobre “JBS confirma, com atraso, que irmãos Batista compraram ações da Blessed”

  • Natalino Sanchez Filho - 29/05/2017

    A Blessed ??? O acordo entre o Lula e a família JBS . Valor todo originado do BNDS . A quadrilha do PT sempre legalizando os crimes !!! Deus nos ajude , que a CPI do BNDS seja justa , transparente .

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar