Irritada com governo, Europa ameaça exportações brasileiras

Uma auditoria da União Europeia (UE) descobriu mais de cem casos de contaminação da carne brasileira, e Bruxelas ameaça impor novas restrições aos produtos nacionais. O resultado da auditoria foi apresentado na segunda-feira, 12, para os ministros de Agricultura da Europa que, numa reunião em Luxemburgo, deixaram claro que estão preocupados com a situação sanitária das exportações brasileiras.

O levantamento, realizado em maio em fazendas e frigoríficos brasileiros, concluiu que o controle é “insatisfatório” e que, mesmo depois da Operação Carne Fraca, o governo não implementou o que havia prometido.

Nesta segunda-feira, a Comissão Europeia enviou uma carta ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, deixando claro sua preocupação depois da realização da auditoria. A missão foi enviada depois da eclosão da Operação Carne Fraca, em março, e que revelou corrupção no controle sanitário no Brasil.

“Como o resultado da auditoria não foi considerado como satisfatório, a Comissão indicou que novas ações eram necessárias por parte das autoridades brasileiras”, indicou a UE.

Na carta a Maggi, os europeus insistem que o governo não tomou as medidas que havia prometido, ainda em março. Num tom direto e duro, os europeus alertam que a “credibilidade” dos controles no País foi colocada em dúvida e que, mesmo depois do escândalo, as ações não foram implementadas.

Diante da situação, a Europa quer agora que o Brasil interrompa toda a exportação de carne de cavalo para o mercado europeu. Bruxelas também exige que nenhuma nova empresa seja solicitada a entrar na lista de exportadores de frango ou carne bovina. Daquelas empresas que ainda têm o direito de vender, a Europa vai exigir testes microbiais em 100% das exportações. Todos os contêineres terão de ser acompanhados por certificados de saúde antes mesmo de deixar o Brasil.

Durante a reunião, delegações expressaram suas preocupações sobre a fraude. Alguns, porém, pediram uma atitude ainda mais dura por parte da Comissão em relação às autoridades brasileiras. Em resposta aos países, a Comissão indicou que vai “monitorar de perto a situação”. Num relato publicado sobre o encontro, Bruxelas também indicou que “se o Brasil fracassar em cumprir os pedidos da Europa, ações mais decisivas poderiam ser consideradas”.

Durante a auditoria, realizada no começo de maio, mais de cem casos de salmonella e E. Coli foram registrados nas carnes brasileiras.

Fonte: Estadão, adaptada pela Equipe BeefPoint.

4 opiniões sobre “Irritada com governo, Europa ameaça exportações brasileiras”

  • Fabio Almeida Lyra - 13/06/2017

    É muito triste e preocupante.

  • João luiz Esteves - 13/06/2017

    Infelizmente nesse nosso País…nada é levado a sério como deveria ser .. Devido os cargos serem nomeados grande parte por padrinhos políticos ..!!

  • Louis Pascal de Geer - 14/06/2017

    Está na hora de reinventar a parte final da cadeia da pecuária e recolocar as rédeas para a segurança da saúde alimentar nas mãos do SIF em todos os estabelecimentos envolvidos no manuseio e processamento de carnes. Também é necessária a inclusão das universidades no treinamento e desenvolvimento de inspetores e inventores para que o Brasil poderá de fato retomar uma posição de liderança mundial na produção e processamento de produtos da pecuária.

  • GUSTAVO SILVEIRA MENEZES - 14/06/2017

    BOM DIA SENHORES….A CRITICA DELES TEM FUNDAMENTO O SISTEMA PRECÁRIO ….COM MUITOS INTERMEDIARIO ..O SIF TEM SER AUTONOMO , MUITA POLITICA NO SISTEMA DE DEFESA FOI RETRATADO NA CARNE FRACA….FAVORECENDO O GRUPO J & F, ISSO IMPLANTADA NO GOVERNO LULA AMIGO DOS BATISTA …AGORA A BOMBA ESTOURA COM TEMER. UAI SE NUM COLORAM O PREÇO DO BOI COMO BASE NA BMF – BOI JBS , E AGORA HEIM, CABARAM COM A IMAGEM DO BRASIL NO MERCADO DA CARNE MUNDIAL . ..COMEÇADA POR PRATINI DE MORAES…AGORA ESSE BATISTA COMPRAVA O GOVERNO PRA SE DAR BEM….ABRAÇA ELE AGORA. QUEM NUM SABIA QUE IA DA B.O. AMIGO DE LULA

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar