Cepea: Preços do boi gordo voltaram a se firmar em setembro

I – Análise Conjuntural

Depois de registrar em agosto a maior queda mensal de 2016, os preços do boi gordo voltaram a se firmar no mercado brasileiro em setembro. O suporte veio da baixa oferta de animais prontos para abate no spot. No mês, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (estado de São Paulo) acumulou alta de 1,9%, fechando a R$ 151,40 no dia 30.

A média do Indicador de setembro superou em 4,5% a de set/15 (R$ 143,67), em termos nominais. Já se considerada a inflação do período, a média mensal ficou 4,8% abaixo da verificada em setembro do ano passado, de R$ 157,65 – valores deflacionados pelo IGP-DI de setembro/16.

Boa parte dos animais abatidos no correr de setembro esteve atrelada a contratos antecipados, firmados entre frigoríficos e confinadores. Com isso, a disponibilidade de boi gordo no mercado spot foi baixa – alguns frigoríficos, inclusive, relataram dificuldades na compra de animais para preencher escalas de abate. Por outro lado, como muitas unidades que realizaram compras antecipadas receberam animais de confinadores, as altas nos preços do boi gordo foram limitadas.

No mercado atacadista de carne com osso da Grande São Paulo, a carcaça casada de boi se valorizou expressivos 8,2% em setembro. A média do mês, de R$ 10,16/kg, superou também em 8,2% a de agosto e em 6,5% a de setembro de 2015, em termos nominais. Já quando deflacionada, a média de setembro de 2016 ficou 2,9% abaixo da de setembro de 2015, de R$ 10,47/kg.

EXPORTAÇÃO – As exportações brasileiras de carne bovina in natura cresceram 12,8% de agosto para setembro, somando 93,04 mil toneladas, segundo dados da Secex. Pouco mais de 20% de todo o volume embarcado em setembro pelo Brasil teve como destino o Egito (18,97 mil toneladas) e 17% a China (15,77 mil toneladas).

O preço médio pago por tonelada foi de US$ 4.179,23 em setembro, 1,7% abaixo do de agosto e 8,1% inferior ao de set/15. A receita com as exportações da carne somou US$ 388,82 milhões em setembro, 10,8% superior à de ago/16, mas 11% inferior à de set/15.

No acumulado de 2016 (de janeiro a setembro), as exportações brasileiras de carne bovina somam 831,12 mil toneladas, 8,4% acima da quantidade do mesmo período do ano passado. A receita em 2016 soma US$ 3,291 bilhões (ou R$ 11,657 bilhões), 1,61% abaixo da adquirida de janeiro a setembro de 2015, de US$ 3,345 bilhões (mas alta de 9,2% em Reais), ainda conforme a Secex.

II – Séries Estatísticas Cepea

  1. Médias mensais da arroba do BOI GORDO

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-00-29

2. Médias mensais do BEZERRO

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-00-58

3. Relações de Troca – BOI GORDO/ BEZERRO

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-01-26

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-02-05

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-02-14

BOI E CARNE

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-03-05

BEZERRO

captura-de-tela-2016-10-12-as-13-03-43

Fonte: Cepea, adaptado pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar