Cepea: preços do boi gordo fecharam agosto com a maior queda mensal do ano. Confira relatório.

I – Análise Conjuntural

ANÁLISE CEPEA – As cotações do boi gordo fecharam agosto com a maior queda mensal de 2016. Entre 29 de julho e 31 de agosto, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (estado de São Paulo) recuou 3,2%, para R$ 148,63 no dia 31. Por outro lado, no segmento de reposição, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do bezerro (Mato Grosso do Sul) avançou 1% em agosto, fechando a R$ 1.301,06 no dia 31.

Mesmo com a baixa oferta de animais para abate, muitos frigoríficos estiveram fora do mercado em alguns dias de agosto, cenário que pressionou as cotações da arroba. Nestes casos, indústrias preencheram grande parte das escalas de abate com animais adquiridos anteriormente.

No atacado, dados do Cepea mostraram que, em agosto, a carne bovina esteve mais competitiva frente às substitutas (suína e frango). Enquanto a carcaça casada de boi registrou a menor média de 2016, de R$ 9,39/kg, a carcaça especial suína e o frango resfriado foram negociados nos maiores patamares do ano, de R$ 6,83/kg e R$ 4,48/kg, respectivamente – todos no atacado da Grande São Paulo.

No balanço de agosto, os preços da carne bovina registraram comportamentos distintos entre os cortes. De 29 de julho a 31 de agosto, a carcaça casada se valorizou 1,8%, comercializada a R$ 9,51/kg no dia 31 de agosto. Por outro lado, a ponta de agulha e o dianteiro recuaram 1,8%, negociados a R$ 8,22/kg e a R$ 8,07/kg no mesmo dia. Os valores do traseiro tiveram a alta mais significativa, de 5,3% em agosto, cotado a R$ 11,02 no dia 31.  

As exportações de carne bovina in natura totalizaram 82,5 mil toneladas em agosto, volume apenas 0,36% inferior ao de julho, mas 7,7% menor que o de agosto/15, de acordo com dados da Secex. Em agosto, o preço pago por tonelada foi o mais alto do ano, de US$ 4.253,40/tonelada (ou R$ 13.291/t).

De janeiro a agosto, os embarques acumularam 737 mil toneladas, quase 10% acima do volume exportado no mesmo período de 2015. A receita em dólar somou US$ 350,8 milhões, 7,8% superior à de julho, mas 13,2% inferior aos US$ 404,2 milhões obtidos em agosto/15. Em moeda nacional, os embarques renderam R$ 1,12 bilhão, aumento de 5,4% em relação a julho, mas baixa de quase 21% em um ano.

II – Séries Estatísticas Cepea

1. Médias mensais da arroba do BOI GORDO

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-39-16

2. Médias mensais do BEZERRO

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-39-26

3. Relações de Troca – BOI GORDO/ BEZERRO

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-40-22

4. Exportação e abate

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-40-53

III – Gráficos

BOI GORDO

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-41-34

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-41-42

BOI E CARNE

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-42-50

BEZERRO

captura-de-tela-2016-09-14-as-12-42-59

Fonte: Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), adaptado pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar