Austrália prevê exportar menos carne bovina, e Brasil deve tomar mercado na China

A Austrália reduziu a previsão para as exportações de carne bovina para a temporada 2016/17 em quase 7%, com produtores freando o abate de gado à medida que buscam reconstruir rebanhos ante mínimas de 20 anos após três anos de seca.

Os embarques do país devem totalizar 1,025 milhão de toneladas na temporada, disse o Australian Bureau of Agriculture, Resource Economics and Rural Sciences (Abares), abaixo da previsão de junho de 1,1 milhão de toneladas e ante as 1,17 milhão de toneladas no ano anterior.

A Austrália vai dar aos países rivais na exportação de carne bovina a chance de ganhar participação de mercado em grandes consumidores como a China.

A retração nas exportações australianas ocorrem no momento em que países da América do Sul, em especial o Brasil, buscam expandir as exportações para grandes mercados como a China. Pela primeira vez em julho o Brasil se tornou o maior fornecedor de carne bovina para a China, enquanto as remessas australianas caíram em 45%, mostraram dados do órgão industrial Meat and Livestock Australia (MLA).

Fonte: Reuters, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar