Após vazamento no Minerva Foods, Cetesb detecta dano em evaporador

Um dano em um evaporador, equipamento usado em sistemas de refrigeração, causou o vazamento de amônia que matou um funcionário e feriu outros 30 no frigorífico Minerva Foods, em Barretos (SP), comunicou a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

O órgão concluiu a falha após uma inspeção na empresa em 1º de setembro, um dia depois do acidente. “A Cetesb vai elaborar um relatório final sobre o acidente, o qual será base para aplicação das sanções administrativas cabíveis no caso”, informou.

O vazamento também é investigado pela Polícia Civil, que instaurou inquérito por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – para apurar se houve negligência ou imprudência por parte da empresa.

O Minerva Foods confirmou que as atividades foram retomadas na tarde de quinta-feira (1º), que segue prestando apoio às vítimas e que as causas do vazamento estão sendo apuradas.

Segundo a Cetesb, a inspeção constatou um ponto avariado em uma máquina localizada em uma sala de aproximadamente 20 metros quadrados que fica antes do início do processamento da carne.

O órgão estadual também informou que as carnes do frigorífico estão sendo retiradas e classificadas param serem destinadas a um aterro adequado ou a uma graxaria – que reaproveita restos animais na fabricação de rações, cosméticos e produtos de limpeza.

Fonte: G1, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar