Agronegócio sustenta maior superávit da história da balança comercial brasileira

A balança comercial do Brasil teve o maior resultado positivo da história em 2016. Com sete produtos entre os dez mais exportados pelo país em 2016, o campo teve participação decisiva no maior superávit registrado pela balança comercial brasileira desde o início da série histórica, em 1989.

No último ano, a diferença entre as exportações e importações ficou em US$ 47,7 bilhões (o recorde anterior havia sido obtido em 2006, com US$ 46,4 bilhões).

Em parte, o saldo é consequência da recessão econômica no Brasil e do dólar em alta, que levaram a uma queda de 20,1% nas importações. Por outro lado, a moeda americana valorizada evitou um tombo maior nas exportações e a receita caiu apenas 3,5%.

Ao todo, o montante exportado pelo Brasil em 2016 foi de US$ 185,2 bilhões e as importações ficaram em US$ 137,5 bilhões, de acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Apesar da queda na receita com exportações no ano passado, o país bateu recorde na quantidade de mercadorias enviadas ao exterior, com 645 milhões de toneladas, alta de 2,9% em relação a 2015. Foi o sétimo aumento anual consecutivo.  O destaque negativo nas exportações foram os preços, que caíram 6,2% em média.

Fonte: Gazeta do Povo, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

3 opiniões sobre “Agronegócio sustenta maior superávit da história da balança comercial brasileira”

  • Gustavo Juñen - 08/01/2017

    Cuáles son los 7 productos? Gracias.

  • Warley Santos - 22/02/2017

    O Brasil vai crescer muito mais no que diz respeito ao agronegócio, vários fatores externos indicam isto. O grande problema do Brasil se encontra dentro do próprio Brasil. O agronegócio tem sustentado durante anos a economia do país, e mesmo assim continua com gargalos que impedem uma maior produção, um melhor escoamento entre outros. São muitos os entraves que bloqueiam a expansão do agronegócio impedindo o de chegar no lugar onde ele ( agronegócio) deveria estar a muito tempo. A culpa seria de quem? Do produtor? Ou do governo?. O governo tem demonstrado sua dedicação quanto ao agronegócio, ou seja, nenhuma. Estão todos envolvidos em escândalos de corrupção, enquanto que o produtor continua fazendo seu papel, “trabalhando ” pagando seus impostos que digno se de passagem são altíssimos. #euaindaacreditoemumbrasilmelhor.

    Warley Santos

Os comentários estão encerrados.


ou utilize o Facebook para comentar