Operação Carne Fraca – Por MB Agro

A deflagração da Operação Carne Fraca pela Polícia Federal na última sexta feira vem causando bastante ruído no mercado de carnes, com reflexos negativos imediatos sobre o valor das ações das empresas citadas e riscos de queda no consumo e nos preços das carnes.

Além disso, há bastante preocupação com o risco de embargos por parte dos compradores externos. Em princípio, o episódio tem efeito negativo para os preços das carnes pois pode haver redução de demanda em curto prazo, o que pressionaria negativamente os preços. Embargos por parte de compradores externos relevantes no passado geraram excesso de oferta de produto no mercado doméstico com consequente queda de preços. Os preços poderiam ceder também caso o consumo interno seja afetado, mas isso é algo a ser acompanhado de difícil previsão neste momento.

Independentemente das empresas envolvidas e da pequena relevância das plantas fechadas sobre os mais de 4.800 estabelecimentos frigoríficos no país, todo o sistema de inspeção federal fica sob questionamento assim como os alimentos produzidos por outras empresas que nada tem a ver com o episódio.

Dada a sensibilidade do tema e a relevância das exportações de carnes, o governo brasileiro organizou jantar na noite de ontem com 19 embaixadores no sentido de transmitir segurança sobre as ações tomadas e a qualidade dos produtos de origem animal brasileiros. Como os países importadores irão reagir às explicações é outra questão. O que se tem até o momento são diversos países importadores pedindo explicações, como é o caso da Europa.

Embora a operação tenha revelado desvios de conduta de fiscais e empresários ligados a plantas frigoríficas de aves, já circulam notícias de que a China e Hong Kong impuseram embargo à importação de carne bovina brasileira, o que não tem a ver diretamente com o escopo da operação. Estes dois destinos responderam por 27% da exportação brasileira de carne bovina em 2016 e 31% das de suínos.

No setor de carne de frango, o Brasil é o maior exportador mundial com acesso a mais de 130 países em 2016 e um histórico de ausência de casos de gripe aviária, o que fez do país referência mundial na exportação do produto. Esta vantagem comparativa continua válida e é bem relevante.

A Coréia do Sul anunciou suspensão temporária aos produtos da BRF e que aumentará as inspeções sobre produtos da companhia. Este destino foi o 10o maior na pauta de frango in natura em 2016, enquanto que em suínos e bovinos as compras foram desprezíveis. Já o Chile suspendeu temporariamente as importações de carnes do Brasil, sendo este o 6o principal destino externo da carne bovina em 2016.

As exportações de carne de frango representaram 32% da produção em 2016 contra 20% no caso de bovinos e 19% em suínos.

Captura de Tela 2017-03-22 às 08.49.14

Captura de Tela 2017-03-22 às 08.49.21

Captura de Tela 2017-03-22 às 08.49.27

Captura de Tela 2017-03-22 às 08.49.33

Entendemos que as informações recentemente divulgadas deveriam ser analisadas caso a caso para evitar uma generalização sobre todo o setor produtor. A falta de conhecimento técnico da PF não contribuiu para a situação, uma vez que aparentemente muitas das notícias não passavam de situações normais ocorridas nas empresas, que foram mal interpretadas pela polícia. Apesar de necessária, pois aparentemente existem casos efetivos de corrupção e de adulteração por alguns produtores, a atuação da PF poderia ter sido melhor conduzida e assim os impactos sobre as empresas, produtores e mercados seriam amenizados.

Dito isso, nossa opinião é de que neste primeiro momento as reações estão muito exacerbadas e que, a medida que os esclarecimentos sejam divulgados pelas empresas e pelo governo, os mercados tendem a se acalmar. O setor produtor de carnes brasileiro conseguiu, ao longo dos anos, construir uma imagem bastante positiva em relação aos seus produtos. A inspeção, seja no Brasil ou nos mercados de destino, é bastante rigorosa e tem atestado a qualidade da produção nacional ao longo dos anos.

Além disso, a maior parte das empresas envolvidas nas fraudes na qualidade dos produtos eram frigoríficos de pequeno porte que destinavam sua produção para o mercado interno, o que não justificaria o embargo das carnes brasileiras para exportação. O problema também está mais restrito a produção de processados de frango e suínos, o que favorece as exportações de carne in natura, principalmente a bovina.

A reação das empresas e do governo, no sentido de esclarecer a questão junto aos países importadores e a população em geral, tem sido bastante rápida e positiva, o que deve amenizar os impactos sobre a demanda dos produtos. Os embargos foram feitos de maneira cautelar pelos países e, do ponto de vista técnico, devem ser retirados à medida que os esclarecimentos sejam feitos. Além disso, a ocorrência de casos de gripe aviária em países competidores e a relativa escassez de carne bovina em outros fornecedores, com é o caso da Austrália, favorecem o desbloqueio das exportações nacionais.

No entanto, como o assunto é muito sensível junto ao consumidor e normalmente existe uma grande pressão dos produtores locais pelo fechamento de seus mercados, os impactos sobre o setor produtor e sobre a economia são difíceis de serem previstos e será necessário aguardar o desenrolar dos eventos para podermos ter uma visão mais clara sobre a situação.

Por Equipe de consultores da MB Agro (Alexandre Mendonça de Barros, Ana Laura Menegatti, Cesar de Castro Alves, Francisco Queiroz, José Carlos Hausknecht e Renata Marconato).

Uma opinião sobre “Operação Carne Fraca – Por MB Agro”

  • Guilherme G. Vilela - 25/03/2017

    Muito bom o e-mail, com os posicionamentos que estão no decorrer dos mesmo, foi esclarecedor! Acredito que empresas do porte de JBS e BRF deveriam primar mais pela auditoria de setores responsáveis por atestados de qualidade de seus produtos. Confiar a credibilidade de suas marcas perante aos consumidores internos e externos à algumas pessoas pode acarretar problemas a produtores (que nada tem a ver com isso), industria frigorifica e a toda a população, quando esses “responsáveis” demonstram desvio de caráter! No mais é importante que Governo e envolvidos nas denuncias corram para reverter a situação desconfortável que tomou conta do pais e da sua economia e que não esqueçamos que o país passa por outros problemas que afetam diretamente toda nossa sociedade, assim todos os assuntos são importantes e devem ser tratados abertamente!

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar