Dario Cecchini: conheça um dos açougueiros mais famosos do mundo, do Antica Macelleria Cecchini, Itália [Série Melhores Açougues do Mundo]

Dario Cecchini, proprietário do açougue Antica Macelleria Cecchini, é uma lenda na Europa – e no mundo. Seu conhecimento e devoção à carne são tão absolutos, que homens como Jack Nicholson e Bruce Springsteen, já sobrevoaram o Atlântico apenas para conhecê-lo.

dario-0

Porém, você não precisa ser famoso para conhecer Cecchini. Sua loja, localizada na pequena cidade de Panzano em Chianti, na Toscana, Itália, está sempre lotada de turistas. Eles vêm pela carne (que é excelente), mas também pela figura de Cecchini. Trata-se de um showman, que cumprimenta os convidados que entram com um sorriso charmoso, frequentemente cantando, ouvindo ópera ou recitando longos versos da Divina Comédia, de Dante Alighieri.

macelleria-front

Nascido e criado em Panzano, filho da sétima geração de açougueiros, Cecchini achou que se tornaria um veterinário, curaria animais doentes – e não que temperaria suas partes, mas no meio de seus estudos na Faculdade de medicina veterinária, em Siena, seu pai adoeceu e faleceu, deixando o Antica Macelleria di Panzano em suas mãos.

Ele voltou para casa, passando a gerenciar o negócio, mas usando sua educação para garantir que os animais que ele abatia eram tratados de forma humana durante suas vidas. Ele trabalhou duro e se tornou muito bom com a faca, mas o que diferencia Dario Cecchini de qualquer outro açougueiro da Itália é sua personalidade. Não é uma cena incomum vê-lo pausar suas atividades no balcão de carnes, limpar as mãos e ir receber um convidado recém-chegado, seja um artista famoso ou um simples turista que esteve na loja em algumas ocasiões.

========================
Se você trabalha com produção e comercialização de carnes especiais, Miguel Cavalcanti, CEO do BeefPoint, tem um convite para você.

Vamos realizar uma aula online inédita sobre marketing especializado para carnes premium. 

Para participar, por favor preencha o formulário online aqui.
========================

dario-5

Justamente essa personalidade o ajudou a construir um império em sua pequena rua em Panzano. Ele expandiu o açougue em uma galeria adjacente, onde pode haver exposições de leituras ou arte e há o restaurante Solaciccia, do outro lado da rua, onde turistas desfrutam de vários pratos. Acima e atrás do açougue, está um restaurante com duas identidades: um hamburgueria chamada MacDario, aberta durante o dia; que durante a noite se reinventa como Officina dela Bistecca, um verdadeiro carnaval para os carnívoros. Todas as noites, Cecchini começa suas festividades segurando um grande filé fiorentina em suas enormes luvas e recitando, inspirado em Shakespeare: “To beef or not to beef? That is the question”.

dario-2

dario-3

O site do restaurante o descreve como “nossa forma de convívio para responder à difícil questão sobre a forma perfeita de preparar Sua Majestade, a Bistecca ala Fiorentina”.

dario-7

dario-12

dario-11

dario-10

dario-9

Meu nome é Dario Cecchini. Vim de oito gerações de açougueiros, de pai para filho. Tento manter os altos valores de meu trabalho e as tradições da minha família. Eu sempre digo que um homem é como uma árvore: precisa ter seus pés, suas razões, plantados firmemente na terra, nas tradições; e sua cabeça, a copa da árvore, precisa estar no céu, no mundo contemporâneo.

Respeitar os animais, sua vida, sua morte, e usar tudo, até o último tendão, com consciência, tem sido o que tenho feito todos os dias nos últimos 40 anos.

Esse sou eu: meu nome é Dario Cecchini e sou açougueiro da cabeça aos pés. Minha carne bovina e suína não são de nenhuma raça específica, com os animais criados em Catalonia, Espanha, por pessoas que conheço há mais de 20 anos e em quem confio profundamente.

Às vezes, a carne bovina pode ser da raça Chianina e vir da família Manetti, da esplêndida fazenda Fontodi, em Panzano, Chianti”.

dario-4

dario-8

Confira abaixo uma reportagem publicada na revista Eater, com Dario Cecchini, onde ele próprio conta sua história. Ele explica que aborda o conceito do uso do animal completo, aproveitando todas as partes. Diz que na toalha de mesa do restaurante, há uma vaca desenhada e, em cada corte, as receitas disponíveis no cardápio.

Ele cita também um trecho da Divina Comédia, de Dante Alighieri: “No meio do caminho de nossa vida encontrei-me numa selva obscura, que a estrada reta fora perdida”. Ele diz que isso dá um senso de que todo alimento pode lhe ajudar a encontrar seu caminho na vida. “É por isso que como algo como joelho de vaca, que aproveito cada pedaço do animal”.

“Gostaria de deixar o negócio melhor do que o encontrei. Quando comecei, o comércio estava quase terminado, semi-morto pelo aumento dos supermercados, a vida artesanal estava morrendo, mas não podemos ter uma cultura toda voltada ao respeito pelos animais, com um espaço decente, com um bom padrão de vida e uma morte humanitária, nas mãos de grandes corporações”.

O vídeo tem legendas em inglês:

Veja também o vídeo “Mesa pra 1 – Bisteca Fiorentina, com Marcos Bassi e Dario Cecchini”, onde Bassi explica os conceitos de Cecchini, em português.

Por fim, veja também a participação de Dario Cecchini na Semana Mesa São Paulo 2011.

Fontes: DarioCecchini.com, http://www.mensjournal.com, Eater, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

========================
Se você trabalha com produção e comercialização de carnes especiais, Miguel Cavalcanti, CEO do BeefPoint, tem um convite para você.

Vamos realizar uma aula online inédita sobre marketing especializado para carnes premium. 

Para participar, por favor preencha o formulário online aqui.
========================


ou utilize o Facebook para comentar