Cresce segmento de consumidores classificados como “flexitarianos”

As companhias de alimentos podem continuar capitalizando sobre o crescente segmento e consumidores que inclui aqueles que são parcialmente carnívoros, também conhecidos como “flexitarianos”, de acordo com novas informações Innova Market Insights (IMI).

Dados recentes mostram um aumento de 60% nos lançamentos globais de novos produtos usando a afirmação de serem vegetarianos entre 2011 e 2015, e o crescimento anual nos produtos substitutos de carne de 24% globalmente durante o mesmo período. O relatório afirma que a Alemanha está liderando o movimento, com 69% dos consumidores dizendo que comem refeições sem carne pelo menos uma vez por semana, comparado com 38% dos americanos dizendo a mesma coisa.

“Esta tendência representa uma crescente oportunidade de alternativas à carne de alta qualidade”, disse a diretora de inovação do IMI, Lu Ann Williams.

O movimento flexitarianos tem impulsionado inovações usando proteínas vegetais como substitutas das carnes, que tradicionalmente têm usado proteína da soja e do trigo como ingredientes primários. Mais recentemente, outras alternativas à proteína surgiram, de acordo com o IMI, incluindo ovos, ervilha e nozes.

À medida que o segmento cresce, Williams disse que há oportunidades para tornar essas proteínas alternativas atraentes aos consumidores de carne. Para ganhá-los, entretanto, provavelmente serão necessários produtos que ofereçam experiências ao consumo que sejam comparáveis às da carne.

“Embora muitos vegetarianos possam optar por uma dieta rica em vegetais e grãos, os consumidores de carne podem se voltar a substitutos de carne se o produto for certo”, disse ela. “Ao invés de apenas encontrar alternativas, soluções tecnológicas também precisam ser focadas no desenvolvimento de substitutos da carne, imitando o sabor e a textura dos produtos de carne”.

Fonte: http://www.meatpoultry.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

2 opiniões sobre “Cresce segmento de consumidores classificados como “flexitarianos””

  • Jaira - 18/07/2016

    Muito bom teve bastante proveito e o que preciso saber na minha pesquisa

  • Alcino E. Bonella - 28/07/2016

    “Flexitarianos” são onívoros conscienciosos, normalmente-vegetarianos-ocasionalmente-onívoros: sua opção em geral é comer um pouco de carne que seja a melhor possível em termos éticos (bem-estar e interesses dos animais), ambientais (sem aumentar o efeito estufa – mas como?) e nutricionais (saúde individual). Dito isto, e supondo que é verdade que o boi a pasto é o que mais se aproxima da “melhor carne” citada, o aumento de flexitarianos é uma boa notícia para a carne brasileira, se a pecuária organizada conseguir disseminar seu peixe. Quer dizer, seu boi. (Mas me pergunto se o manejo e o abate é livre de sofrimento… Se fosse, seria quase perfeito. Se não, haverá no médio prazo um aumento dos vegetarianos sobre os onívoros. E em pouco tempo haverá no mercado carne de laboratório, o maior concorrente e oponente do boi verde brasileiro, ao menos em termos de ética (não há sofrimento nenhum e morte alguma) e meio ambiente (não há uso de água nem de terra, nem metano, na mesma proporção). Aí não sei o que se poderá fazer com o boi verde). Atenciosamente,

Os comentários estão encerrados.


ou utilize o Facebook para comentar